Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 08/07/2014
  • 20:14
  • Atualização: 20:32

Madonna se apresenta como jurada em Nova York, mas é dispensada

Autoridades consideraram que fama atrapalhava mais do que ajudava e liberaram a cantora da obrigação

Madonna se apresenta como jurada em Nova York, mas é dispensada | Foto: Reprodução Instagram / CP

Madonna se apresenta como jurada em Nova York, mas é dispensada | Foto: Reprodução Instagram / CP

  • Comentários
  • AFP

Integrar um júri é, talvez, uma das obrigações mais longas e desgastantes para o norte-americano comum. Mas quando se trata de Madonna, a situação muda de figura: convocada para ser jurada em Nova York, a rainha do pop passou menos de duas horas no tribunal.

Madonna chegou à corte de Manhattan na manhã da segunda-feira escoltada por seus guarda-costas após ter sido convocada como jurada eventual, como ocorre normalmente com centenas de nova-iorquinos.

A estrela chegou às 10h (11h, horário de Brasília), uma hora depois que todos os outros jurados. Porém, as autoridades rapidamente consideraram que sua fama atrapalhava mais do que ajudava, e Madonna foi liberada de suas obrigações, sem nenhum requisito.

"Ela foi convocada para uma seleção de jurados, compareceu e eu acredito que isso seja bom", declarou à AFP o porta-voz do tribunal, David Bookstaver.

"Isso mostra que todos podem ser convocados, e que, se você é chamado, deve comparecer", afirmou.

A cantora postou uma foto do tribunal em sua conta do Instagram e comentou: "sirvo ao meu país! Participo de uma seleção de jurados!", o que lhe rendeu 21.700 likes na rede social de compartilhamento de fotos.

Madonna foi fotografa pelo jornal The New York Daily News chegando ao tribunal vestida com uma calça e jaqueta preta, um lenço estampado e óculos de sol. Segundo Bookstaver, libera-la foi à decisão correta. "Temos um número mais do que suficiente de jurados", justificou.

Madonna já havia sido convocada para uma seleção de jurados em maio, mas enviou um certificado médico para justificar sua ausência. A cantora deve ficar a salvo de uma nova convocação pelos próximos seis anos.