Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

  • 11/07/2014
  • 23:11
  • Atualização: 23:22

Caderno de Sábado lembra o centenário de Neruda

Artigos dos poetas Carlos Nejar e Luiz de Miranda homenageiam o chileno nascido em 1904

Caderno de Sábado lembra o centenário de Neruda | Foto: Reprodução CP

Caderno de Sábado lembra o centenário de Neruda | Foto: Reprodução CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O poeta chileno Pablo Neruda nasceu em Parral, em 12 de julho de 1904, como Ricardo Eliecer Neftalí Reyes Basoalto. Quando o mundo lembra o centenário de um dos maiores poetas sul-americanos, o Caderno de Sábado convidou especialistas para homenagear o autor de "La Barcaola". Os poetas Carlos Nejar e Luiz de Miranda lembram de Neruda por veredas diferentes. Nejar o define como chileno universal e lembra do poeta pelas palavras do escritor belgo-argentino Julio Cortázar para dizer que "nenhum poeta mata aos demais poetas, simplesmente os ordena de outra maneira na trêmula biblioteca da sensibilidade e da memória".

Luiz de Miranda conta sobre uma entrevista que Antonio Hohlfeldt fez com ele no Caderno de Sábado após ganhar um prêmio de poesia em 1971 e como esta matéria "abriu as portas nos lugares onde chegava" e do encontro que teve com dom Pablo Neruda na sede do Partido Comunista chileno, em Santiago. O psicólogo Francisco A. S. Vidal e o professor da Feevale Daniel Conte também abordam aspectos sobre a vida e a obra do autor de "Canto General".

O Caderno também tem uma reflexão sobre os 46 anos da Cia. Teatro Novo, que serão completados nesta segunda, dia 14, por seu diretor e fundador Ronald Radde, além de uma resenha de Luiz Gonzaga Lopes sobre o livro "O País da Bola", de Betty Milan, que aborda a capacidade de brincar com a bola dos brasileiros e situações como o Maracanazo, que perderam um pouco a sua importância histórica a partir do Mineiraço da última terça-feira, uma matéria sobre o Dia Mundial do Rock, que será comemorado neste domingo, e um texto do editor Marcos Santuario sobre o legado musical da Copa.

Bookmark and Share


TAGS » Variedades, Poesia