Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 16/08/2014
  • 23:58
  • Atualização: 12:38

“A Estrada 47" leva Kikito de melhor longa no Festival de Gramado

Juliana Paes e Nelson Xavier ficaram com os prêmios de melhor atriz e ator

Kikitos foram entregues na noite deste sábado | Foto: Halder Ramos / Especial / CP

Kikitos foram entregues na noite deste sábado | Foto: Halder Ramos / Especial / CP

  • Comentários
  • Adriana Androvandi / Correio do Povo

O Festival de cinema de Gramado terminou no sabado a noite com a cerimonia de premiacao (veja lista completa ao lado*), dando ao longa "A Estrada 47" o kikito de Melhor Longa-metragem Brasileiro. O júri de longas nacionais foi formado por cinco nomes: Cesar Charlone, Eneas de Souza, Estella Araiza, Luiz Alberto Cassol e Werner Schunemann (este teve de deixar o evento no meio da semana devido a uma forte gripe).

Os Kikitos contemplaram diferentes produções. Alem de Melhor Filme, "A Estrada 47" ficou apenas com mais um troféu, o de Desenho de Som. "A Infância", de Domingos de Oliveira, diretor que não pode comparecer ao festival, levou Melhor Ator Coadjuvante para Paulo Betti, Melhor Montagem e Roteiro, alem um Premio Especial para Fernanda Montenegro, que integra o elenco do filme como uma matriarca. Alias, os jurados resolveram dar dois Prêmios Especiais, o que não é usual. Alem do de Fernanda, que também não foi a Gramado, o outro premio Especial foi para o épico gaucho "Os Senhores da Guerra", de Tabajara Ruas.

A produção gaúcha arrebanhou ainda o Kikito de Melhor Atriz para Andrea Buzato, que interpretou uma viúva que vivia em uma região de fronteira. O premio de Fotografia foi para o estreante na função, Eduardo Makino em 'A Despedida'. Este longa levou ainda os prêmios de Melhor Atriz para Juliana Paes, Melhor Ator para Nelson Xavier e Melhor Direção para Marcelo Galvão. O kikito de Nelson Xavier talvez tenha sido o mais unanime entre júri e plateia, visto que foi o único aplaudido efusivamente pelo publico. Xavier agradeceu a organização do festival, a sua equipe e a esposa, que estava presente, a também artista Via Negromonte. "Gramado sempre foi muito generoso comigo", disse Galvão, ao receber seu kikito, visto que o cineasta foi premiado há dois anos atrás pelo seu filme "Colegas". Ele ainda fez um selfie para mandar para Juliana Paes pela Internet, já que a atriz estava em Paris.

O primeiro filme de Alceu Valença, "A Luneta do Tempo", ganhou "melhor Trilha sonora", um justo reconhecimento a um longa que foi criado a partir de canções, como contou o próprio diretor durante a semana, quando passou pelo festival. "A Luneta do Tempo" saiu ainda com os kikitos de "melhor Direção de Arte", que coroou um filme esmerado em figurinos, cores e paisagens do Nordeste.

O juri popular foi para o simpático "O Segredo dos Diamantes", de Helvecio Ratton. Este filme mineiro, que traz uma historia juvenil, aborda uma aventura de caça ao tesouro.

Desta forma, não se pode dizer que esta edição do festival teve um grande vencedor, que tenha arrebatado um grande numero de prêmios. Os reconhecimentos foram distribuídos entre vários dos concorrentes. O único que não ganhou nada foi "Esse Viver Ninguém me tira", de Caco Ciocler, um documentário sobre a segunda esposa de Guimarães Rosa, que ajudou muitos judeus a fugirem da Alemanha quando trabalhava em um consulado, ficando conhecida como "O Anjo de Hamburgo". Mas o diretor, que chegou na sexta-feira em gramado, foi um dos mais assediados por fãs.

Curtas

O curta gaúcho "Se essa Lua Fosse Minha", de Larissa Lewandoski, ganhou como o melhor Curta brasileiro do certame. Abardou, de forma um tanto poetica, a vida de moradores de rua.

A animação "A pequena vendedora de fosforos", da japonesa radicada no Brasil Kyoto Yamashita, tambem saiu com trofeus, apresentando a historia de uma menina de rua em Porto Alegre. Foi realizada em parceria com a produtora gaúcha Otto Desenhos Animados. "quero dedicar este filme a todas as pessoas que morrem esquecidas, como a personagem de meu filme", disse no palco ao ganhar um de seus kikitos. Entre os latinos, a premiação ficou dividida entre o chileno "as analfabetas" e o uruguaio el lugar del hijo".

• Conheça os vencedores do 42º Festival de Cinema de Gramado

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS


MELHOR FILME
"A Estrada 47", de Vicente Ferraz

MELHOR DESENHO DE SOM
Branco Neskov, por "A Estrada 47"

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Andrea Buzato, por "Os Senhores da Guerra"

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Paulo Betti, por "Infância"

MELHOR TRILHA MUSICAL
Alceu Valença, por "A Luneta do Tempo"

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Moacyr Gramacho, por "A Luneta do Tempo"

MELHOR MONTAGEM
Tina Saphira, por "Infância"

MELHOR FOTOGRAFIA
Eduardo Makino, por "A Despedida"

MELHOR ROTEIRO
Domingos Oliveira, por "Infância"

MELHOR ATRIZ
Juliana Paes, por "A Despedida"

MELHOR ATOR
Nelson Xavier, por "A Despedida"

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI (1)
“Os Senhores da Guerra”, de Tabajara Ruas

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI (2)
Fernanda Montenegro, por “Infância”

MELHOR FILME / Júri Popular
"O Segredo dos Diamantes", de Helvécio Ratton

MELHOR DIRETOR
Marcelo Galvão, por "A Despedida"

• CURTAS-METRAGENS

DESENHO DE SOM
Guga Rocha, por "História Natural"

TRILHA MUSICAL
"Sem Título #1: Dance of Leitfossil"

DIREÇÃO DE ARTE
Caio Ryuichi Yossimi, por "O Coração do Príncipe"

MONTAGEM
Carlos Adriano, por "Sem Título #1: Dance of Leitfossil"

FOTOGRAFIA
Giovanna Pezzo, por "La Llamada"

ROTEIRO
Caio Ryuichi Yossimi, por "O Coração do Príncipe"

ATRIZ
Rafaela Souza, por "Carranca"

ATOR
Guilherme Silva, por "Carranca"

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
“O Clube”, Allan Ribeiro

MELHOR FILME / Júri Popular
"A Pequena Vendedora de Fósforos", de Kyoko Yamashita

MELHOR DIRETOR
Gustavo Vinagre, por "La Llamada"

MELHOR FILME
"Se Essa Lua Fosse Minha", de Larissa Lewandowski

PRÊMIO CANAL BRASIL
"A Pequena Vendedora de Fósforos", de Kyoko Yamashita


PRÊMIO DOM QUIXOTE
"Las Analfabetas", de Moisés Sepúlveda


•LONGAS-METRAGENS LATINOS


MELHOR FOTOGRAFIA
Arnaldo Rodriguez, por "Las Analfabetas"

MELHOR ROTEIRO
Manuel Nieto, por "El Lugar Del Hijo"

MELHOR ATRIZ
Paulina Garcia e Valentina Muhr, por "Las Analfabetas"

MELHOR ATOR
Felipe Dieste, por "El Lugar Del Hijo"

MELHOR FILME / Júri Popular
"Esclavo de Dios", de Joel Novoa

MELHOR DIRETOR
Moisés Sepúlveda, por "Las Analfabetas"

MELHOR FILME
"El Lugar Del Hijo", de Manuel Nieto


• JÚRI DA CRÍTICA

MELHOR CURTA / Júri da Crítica
"La Llamada", de Gustavo Vinagre

MELHOR LONGA LATINO / Júri da Crítica
"El Crítico", de Hernán Guerschuny

MELHOR LONGA BRASILEIRO / Júri da Crítica
"Sinfonia da Necrópole", de Juliana Rojas

Bookmark and Share