Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 19/08/2014
  • 19:04
  • Atualização: 19:16

Prêmio SP de Literatura anuncia romances finalistas

São 10 escritores concorrendo ao prêmio de R$ 200 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano

  • Comentários
  • AE

Criado em 2008, o Prêmio São Paulo de Literatura anunciou nesta terça-feira, os 20 finalistas de suas três categorias. Se em 2013 a premiação consagrou a edição independente - os dois estreantes foram publicados pela Scriptum, de Minas Gerais, e pela paulista Patuá -, este ano quase todos os finalistas foram editados por grandes casas. A Companhia das Letras, por exemplo, lançou seis dos 10 livros que concorrem na categoria melhor romance. Entre os estreantes com mais de 40 anos, destaque para a Cosac Naify - cinco dos sete finalistas foram aposta da editora.

São 10 escritores concorrendo ao prêmio de R$ 200 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano; sete disputarão R$ 100 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano - Autor Estreante com mais de 40 anos; e 3 concorrendo a $ 100 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano - Autor Estreante com menos de 40 anos. Todos foram publicados pela primeira vez em 2013 com primeira edição em língua portuguesa.

Finalistas - Melhor livro de romance
Adriana Lisboa - "Hanói", Alfaguara (Objetiva)
Alberto Martins - "Lívia e o cemitério africano" (Editora 34)
Ana Luisa Escorel - "Anel de vidro" (Ouro sobre azul)
Bernardo Carvalho – "Reprodução" (Cia. das Letras)
Carlos de Brito e Mello - "A cidade, o inquisidor e os ordinários" (Cia. das Letras)
Joca Reiners Terron - "A tristeza extraordinária do leopardo-das-neves" (Cia. das Letras)
Marco Lucchesi - "O bibliotecário do imperador" (Globo Livros)
Michel Laub - "A maçã envenenada" (Cia. das Letras)
Rodrigo Lacerda - "Carlos Lacerda - A República das abelhas" (Cia. das Letras)
Sérgio Rodrigues - "O Drible" (Cia. das Letras)

Melhor livro do ano de romance: autores estreantes (+ 40 anos)
Amilcar Bettega - "Barreira" (Cia. das Letras)
Cadão Volpato - "Pessoas que passam pelos sonhos" (Cosac Naify)
Marcelino Freire - "Nossos ossos" (Record)
Flavio Cafiero - "O frio aqui fora" (Cosac Naify)
João Anzanello Carrascoza - "Aos 7 e aos 40" (Cosac Naify)
Rogerio Pereira - "Na Escuridão, amanhã" (Cosac Naify)
Verônica Stigger - "Opisanie Swiata" (Cosac Naify)

(Até 40 anos)
Ieda Magri - "Olhos de bicho" (Rocco)
Laura Erber - "Esquilos de Pavlov", Alfaguara (Objetiva)
Marcos Peres - "O evangelho segundo Hittler" (Record)

Bookmark and Share