Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
29ºC
Amanhã
15º 21º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades > Gente

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

01/09/2014 15:33 - Atualizado em 01/09/2014 15:38

Morre no RJ o arquiteto e designer Sergio Rodrigues

Ele era apontado como um dos mais importantes criadores do móvel moderno no Brasil

Morreu na manhã desta segunda-feira o arquiteto e designer carioca Sergio Rodrigues, aos 86 anos, vítima de insuficiência hepática, segundo informações divulgadas pela família de Rodrigues, que estava em casa. O corpo será cremado na quarta-feira, no Memorial do Carmo, no Caju, zona norte do Rio de Janeiro.

Para o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Rodrigues "deixa um legado rico e reconhecido internacionalmente". "A Poltrona Mole é sua obra mais importante, mas ele também se destacou pelas edificações dos pavilhões de hospedagem e restaurante da Universidade de Brasília, em 1962. Profissional dedicado, estava em permanente atualização com os meios técnicos de criação de mobiliários", destaca o IAB-RJ, em nota.

Apontado como um dos mais importantes criadores do móvel moderno no Brasil, Rodrigues foi responsável por uma grande variedade de peças, das quais a mais famosa é a chamada Poltrona Mole, de 1957. Ao lado de Joaquim Tenreiro e José Zanine Caldas, ele levou o design brasileiro a ser conhecido internacionalmente e inscreveu o seu nome na história do design.

Atuando inicialmente como arquiteto, Rodrigues trabalhou ao lado de David Azambuja, Flávio Regis do Nascimento e Olavo Redig de Campos no projeto do Centro Cívico de Curitiba. Depois, trilhando caminho percorrido por João Batista Vilanova Artigas, Oscar Niemeyer, Oswaldo Bratke e Paulo Mendes da Rocha, saltou da arquitetura para o design de móveis.

O arquiteto usava madeiras nativas em suas criações e resgatou o espírito da mobília tradicional, além de aspectos do Brasil indígena. Teve várias de suas peças escolhidas para integrar o mobiliário do Palácio do Planalto, do Itamaraty e da Universidade de Brasília, entre outros. O arquiteto era casado e deixa três filhos.

Bookmark and Share


Fonte: AE





» Tags:Gente Variedades

O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.