Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

  • 02/09/2017
  • 09:53
  • Atualização: 09:54

“Motorrad” é o único filme longa-metragem brasileiro selecionado em Toronto

Produção é baseada na HQ de Danilo Beyruth

Diretor Vicente Amorim afirma buscar transcender gêneros e trazer elementos de thriller, ação e terror | Foto: Paris Filmes / Divulgação / CP

Diretor Vicente Amorim afirma buscar transcender gêneros e trazer elementos de thriller, ação e terror | Foto: Paris Filmes / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Marcos Santuario

A cada ano, o Festival Internacional de Cinema de Toronto (Tiff) se consolida como um dos mais importantes eventos do cinema internacional, movimentando a charmosa e receptiva cidade. Capital cultural deste Canadá criativo e contemporâneo, o Tiff reúne este ano, de 7 a 17 deste mês, seleto grupo de cineastas, realizadores e atores do cinema mundial.

Após anunciar os grandes destaques de suas mostras principais — como os novos trabalhos de Alexander Payne, Darren Aronofsky (com Jennifer Lawrence, Michelle Pfeiffer, Ed Harris e Javier Bardem no elenco) e Guillermo del Toro, entre outros — e o filme de abertura, “Borg/McEnroe”, o Tiff, em sua 42ª edição, trouxe a público a imensa leva de títulos para cinéfilo nenhum botar defeito. São mais de 100 produções recém-divulgadas, incluindo as estreias na direção de Aaron Sorkin (“Molly’s Game”) e Brie Larson (“Unicorn Store”), e alguns dos principais sucessos do Festival de Cannes e outras mostras de 2017.

O único filme longa-metragem brasileiro selecionado este ano em Toronto é “Motorrad”, dirigido por Vicente Amorim. o mesmo de “Corações Sujos”. “Motorrad” é baseado na HQ de Danilo Beyruth (“Bando de Dois) e trata de manter o ritmo acelerado da história em quadrinhos, acompanhando motoqueiros sendo perseguidos em um vale inóspito, logo após invadir território proibido na área. Beyruth é responsável pela arte da nova revista mensal Ghost Rider, personagem da Marvel que é conhecido no Brasil como Motoqueiro Fantasma. A diferença contemporânea é que o anti-herói dirige um carro em lugar da tradicional moto.

O diretor Vicente Amorim afirma buscar transcender gêneros e trazer elementos de thriller, ação e terror. Também destaca o suspense psicológico gerado pela produção, que teve dois meses de rodagem no Vale da Canastra, em Minas Gerais. Outra presença brasileira será na mostra especial dedicada às séries, que inclui a apresentação de 2 episódios de “Sob Pressão”, de Andrucha Waddington e Jorge Furtado. Na mesma mostra, “The Deuce”, de David Simon e George Pelecanos.

O Tiff 2017 traz ainda, além das obras que também estão no Festival de Veneza — tais como “Manhunt” (John Woo) e “Zama” (Lucrecia Martel) —, “Happy End” (de Michael Haneke), “The Florida Project” (de Sean Baker), “In The Fade” (de Fatih Akin), “The Killing of a Sacred Deer” (de Yorgos Lanthimos), “Loveless” (de Andrey Zvyagintsev) e “Mrs. Fang” (de Bing Wang), ganhador do Leopardo de Ouro no recente Festival de Locarno. Entre as obras tão desejadas está “Battle of the Sexes”, dirigida por Jonathan Dayton e Valerie Faris (de “Pequena Miss Sunshine”), que tem Emma Stone e Steve Carell na linha de frente do elenco. Outro momento importante deverá ser a exibição de “The Shape of Water”, do mexicano Guillermo del Toro, com Sally Hawkins, Michael Shannon e Octavia Spencer no elenco desta nova versão para “O Monstro da Lagoa Negra” (1954).

As tão esperadas sessões de Gala, que reúnem artistas dos mais renomados da cena cinematográfica internacional em seu tapete vermelho, incluem, este ano, títulos como “55 Steps”, de Bille August; “Chappaquiddick”, de John Curran Hochelaga; “Terre des Âmes”, de François Girard; “My Days of Mercy”, de Tali Shalom-Ezer; “The Leisure Seeker, de Paolo Virzì”; e “Three Christs”, de Jon Avnet.