Porto Alegre

8ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Julho de 2017

  • 22/06/2017
  • 15:05
  • Atualização: 15:09

Exposição inédita sobre o Nirvana é aberta no Rio de Janeiro

Em cartaz até agosto, mostra contém fotos originais, discos e roupas, entre 200 itens da memorabilia da banda

Baixo elétrico Gibson Ripper, tocado por Krist Novoselic, entre 1993 e 1994 | Foto: Divulgação / CP

Baixo elétrico Gibson Ripper, tocado por Krist Novoselic, entre 1993 e 1994 | Foto: Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

A primeira guitarra destruída no palco por Kurt Cobain (1967-1994), em 1988, os setlists dos shows no finado Hollywood Rock, no Rio e em São Paulo, em 1993, escritos à mão por Dave Grohl, fotos originais, vídeos, desenhos, discos e roupas, entre 200 itens da memorabilia do Nirvana, foram trazidos do Museum of Pop Culture de Seattle, para o Museu Histórico Nacional, como parte da exposição Nirvana: levando o punk às massas, abriu nesta quinta, já com fila.

Vista na terra da banda por mais de 3 milhões de pessoas desde que entrou em cartaz, seis anos atrás, a mostra se tornou ponto de peregrinação dos fãs. Nunca havia saído de lá, nem mesmo para outra cidade norte-americana. "Quando montamos, achávamos que ficaria só um ano em cartaz, mas desde 2011 vai gente do mundo todo ver. Nos aniversários de Kurt (ele teria feito 50 anos em fevereiro passado) e de sua morte, vemos pessoas circulando vestidas como ele, e muito emocionadas", conta o curador, Jacob McMurray.

Os itens, parte doados, parte comprados, inclusive em leilões, fazem parte do acervo do mais de 130 mil peças do museu, e foram selecionados num processo de dois anos. Alguns, emprestados à instituição de Seattle, não puderam vir para o Brasil, porque seus donos ficaram apreensivos com a viagem.

Em cartaz até agosto, a mostra - que na sequência será aberta em São Paulo, no Lounge Bienal, no Ibirapuera - tem também uma parte interativa, em que o visitante pode participar de um karaokê com sucessos como Smells like teen spirit, Come as you are e Lithium, e posar diante um painel que reproduz a piscina da foto da capa de Nevermind (1991), com um nota de dólar à frente.

Há joias como o desenho, rico em detalhes, de um casal punk feito por um Kurt adolescente, ainda na escola, e a primeira entrevista gravada em vídeo do Nirvana, de janeiro de 1990, após o lançamento do LP de estreia, Bleach, e de uma turnê europeia. Nela, perguntam ao vocalista que dica ele teria para quem quisesse ser um astro do rock: "Continue ensaiando, nunca desista e não se preocupe com a sua aparência", ensina.