Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 21 de Outubro de 2017

  • 23/09/2017
  • 16:30
  • Atualização: 16:32

Após cancelar show no Rock In Rio para tratar câncer, Charles Bradley morre aos 68 anos

Cantor de soul music foi diagnosticado com a doença em 2016

Charles Bradley nasceu em Miami e passou a infância com a avó na Flórida | Foto: Twitter / Reprodução / CP

Charles Bradley nasceu em Miami e passou a infância com a avó na Flórida | Foto: Twitter / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e AE

Diagnosticado com câncer de estômago em 2016, o músico Charles Bradley morreu neste sábado. A notícia foi veiculada no perfil do Twitter do artista: "É com profundo pesar que anunciamos a morte de Charles Bradley. Obrigado por seus pensamentos e orações durante este difícil período". Uma das maiores vozes do soul atual, ele fez tratamento médico e recebeu aval para sair em turnê. O cantor deveria se apresentar no Rock in Rio e em São Paulo, mas no início do mês cancelou esses e mais 35 compromissos porque descobriu que o câncer havia se espalhado para o fígado.

No mesmo ano em que foi diagnosticado, ele lançou seu terceiro álbum, "Changes" Ele saiu em turnê no início deste ano e se apresentou em vários programas de televisão - incluindo o "The Late Show with Stephen Colbert", "Conan" e "CBS This Morning: Saturday" - uma performance que lhe rendeu uma indicação ao Emmy na categoria "Outstanding On-Camera Musical Performance in a Morning Show".

Charles Bradley nasceu em Miami e passou a infância com a avó na Flórida. Nunca soube quem era seu pai. Um dia, quando tinha 8 anos, veio uma mulher, disse que era sua mãe e que iria levá-lo de volta com ela para Nova York. Aos 14 anos, deixou o porão da casa em que a mãe o abrigara e preferiu viver nas ruas. Dormia nos vagões do metrô para não morrer de frio. Cheirava cola. Passou 62 anos de sua vida em empregos duros.

Ele nem mesmo sabia que podia cantar, seus amigos é que o fizeram notar isso. Foi descoberto pelo compositor e baixista Gabriel Roth, produtor da Daptone Records, que o viu cantando com a banda Black Velvet. Gravou seu primeiro disco, No Time for Dreaming, em 2011.


TAGS » Gente, Morte, Variedades