Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de Maio de 2017

  • 26/12/2016
  • 16:17
  • Atualização: 16:53

"Babushkas" russas rompem estereótipos e ingressam na indústria da moda

Idosas do gigante euro-asiático desafiam padrões e fazem ensaios fotográficos por meio de agência especializada

Olga Kondrasheva, de 71 anos, modelou para a versão russa da revista Cosmopolitan  | Foto: Vasily Maximov / AFP / CP

Olga Kondrasheva, de 71 anos, modelou para a versão russa da revista Cosmopolitan | Foto: Vasily Maximov / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Na Rússia, geralmente se espera que as mulheres idosas esqueçam a moda e se dediquem aos seus netos. Esta regra não vale para Olga Kondrasheva, de 71 anos, que está lutando contra estereótipos ao modelar para uma revista. "Minha vida está apenas começando, e isso é muito interessante", diz Kondrasheva, magra e de cabelos brancos ondulados, alguns minutos antes de uma sessão de fotos de estúdio para a edição russa da revista Cosmopolitan, no centro de Moscou.

A "babushka" (avó em russo), que sempre teve gosto pela aventura, participou de expedições zoológicas para estudar a vida selvagem em toda a Rússia e trabalhou como figurante em filmes. Ela admite que "nunca treinou como modelo", mas diz que "sempre foi fascinada por essa linha de trabalho". "Estou descobrindo um lado totalmente novo meu. Quando eu estou com o cabelo e a maquiagem feitos e visto uma roupa bonita e há uma música linda tocando, é maravilhoso", diz. Kondrasheva posou para as câmeras graças a um site chamado Oldushka, lançado pelo fotógrafo Igor Gavar.  "Eu queria mostrar que as pessoas mais velhas podem trabalhar na indústria da moda e que elas podem ser bonitas - mesmo com rugas e cabelos brancos", conta Gavar.

O site funciona como uma agência de modelos informal, fotografando idosos em todos os tipos de lugares - na rua, em um supermercado ou em uma pista de dança. Gavar conseguiu organizar numerosas sessões de fotos para sua dúzia de "musas", incluindo a ex-aeromoça Irina Denisova, de 80 anos, e Lyudmila Brazhkina, de 64 anos, engenheira aposentada.

Vários homens de cabelos prateados também estão no portfólio da Oldushka, mas quase todas as modelos do site que apareceram em revistas, propagandas e catálogos de moda russos são mulheres.

"Enorme potencial"

A Rússia enfrenta uma tendência demográfica semelhante à dos países ocidentais desenvolvidos, com quase um quarto da população atualmente acima da idade da aposentadoria, um número que deverá subir para 27% até 2025 - 39,9 milhões de pessoas, de acordo com o Ministério da Saúde. Eduard Karyukhin, chefe da organização Dobroye Delo, que trabalha com a chamada terceira idade, diz que "o estereótipo de uma mulher aposentada que fica em casa e cuida dos netos está mudando". "As pessoas idosas têm um enorme potencial", explica Karyukhin. "Elas só precisam de ajuda para organizar suas atividades de lazer", finaliza.

A idade de aposentadoria no país é de 55 anos para as mulheres e 60 anos para os homens. Muitos continuam trabalhando muito tempo depois por necessidade financeira - e poucos ficam ansiosos para se aposentar, porque sabem que terão anos de preocupações com dinheiro pela frente. A pensão média é de apenas cerca de US$ 200 por mês, mas o Oldushka permite que seus modelos "ganhem um dinheirinho extra". Gavar e o modelo dividem os custos de qualquer sessão de fotos feita pelo site, que custa entre 40 e 300 dólares americanos

Eles dizem que o trabalho dá um novo sentido às vidas dessas mulheres e um impulso de confiança em um momento em que seu papel principal na sociedade russa como "babushkas", é passar muito tempo cuidado de crianças.

"Isso ilumina minha vida. Fazer isso é sempre tão alegre, tão positivo", diz Brazhkina. "E eu gosto de ser vista de uma maneira diferente durante as sessões de fotos - não do jeito que eu me vejo no espelho. É como umas pequenas férias!", revela, sorrindo.

A terceira idade vem ganhando espaço na moda global, em um momento em que as feministas desafiam os padrões de beleza tradicionais e em que o Ocidente se depara com o envelhecimento da população.  No ano passado, a grife francesa Celine escolheu a autora Joan Didion, de 82 anos, como seu novo rosto, enquanto a Dolce & Gabbana, a American Apparel e a Saint Laurent também exibiram modelos idosos em campanhas recentes.

As mulheres fotografadas pelo Oldushka afirmam que os membros da família às vezes acham difícil entender seu novo passatempo.  "Meu marido estava muito zangado no começo. Ele ficava me perguntando: 'por que você está fazendo isso?''", fala Kondrasheva. "Mas então ele viu que isso estava tornando a minha vida interessante, com muitas atividades, e estava me mantendo em forma. E agora ele me apoia", conta.


TAGS » Moda, Variedades, Rússia