Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de Junho de 2017

  • 11/05/2017
  • 09:12
  • Atualização: 09:15

Espetáculo teatral "A 2 passos" estreia hoje no Palco Giratório

Teatro de rua ocorre às 11h no estacionamento do Teatro Renascença

Teatro de rua ocorre às 11h no estacionamento do Teatro Renascença | Foto: Thiéle Elissa / Divulgação / CP

Teatro de rua ocorre às 11h no estacionamento do Teatro Renascença | Foto: Thiéle Elissa / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A pós nove anos de estudos de biomecânica teatral em Perugia, Itália, os atores Marcelo Bulgarelli, do Teatro Torto, e Claudio Paternó, do italiano Cisbit, colocaram em prática o projeto Histórias Pedestres, que tem como ponto alto a estreia do espetáculo de rua “A 2 Passos”, nesta quinta-feira, 11h, no estacionamento do Teatro Renascença (Erico Verissimo, 307), pelo 12º Palco Giratório Sesc.

Eles chamaram o seu mestre, o russo Gennadi Bogdanov, descendente, em segunda geração, do conhecimento do criador da biomecânica, Meyerhold, e ensaiaram em duas etapas: em 2016, em Perugia e desde março no Geempa, em Porto Alegre. Se chover, a apresentação será na Usina do Gasômetro (João Goulart, 551).

“A 2 Passos” retrata ressentimentos de dupla de atores durante a derradeira apresentação. Uma falha no sistema de abertura da cortina ajuda a desencadear situações que os colocam diante do fim. O diferencial da montagem é a concepção com a metonímia: a principal figura de linguagem é a expressão das pernas e pés dos atores. Para Gennadi Bogdanov a ideia da atuação com pés e pernas é interessante, mas com grau de dificuldade maior para os atores: “A ideia deles é muito interessante e difícil. Acredito que eles conseguiram encarná-la usando o conhecimento e treinamento dos nossos encontros de Biomecânica. O que o espectador assistirá é a outra configuração da expressão da ação teatral. Um trabalho árduo, mas muito convidativo”, afirma.

Ao todo serão 10 apresentações gratuitas, entre 11 e 27 de maio, além de oficina abertas a interessados ao final do festival. O projeto é financiado pelo Fumproarte, de Porto Alegre e pelo Corsia OF, da Itália.