Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 18 de Fevereiro de 2018

  • 01/02/2018
  • 14:23
  • Atualização: 15:35

Porto Verão Alegre apresenta cinco espetáculos em seu último final de semana

Do drama à comédia, montagens abordam temáticas relacionadas às relações humanas

"A comêdia dos erros", com texto de Shakespeare, é um dos destaques da programação | Foto: Vilmar Carvalho / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Porto Verão Alegre 2018 se prepara para seu último final de semana com uma série de espetáculos que abordam temas relacionados às relações humanas. Uma das montagens que entra em cartaz nesta sexta é "A comédia dos erros", um dos destaques da programação. Com texto original de William Shakespeare, conta a história de dois pares de gêmeos idênticos, os Antífolos e seus criados Drômios, separados na infância durante um naufrágio e levados a cidades diferentes, cada patrão com seu servo. Os ingressos antecipados custam R$ 30 e podem ser adquiridos pelo site; na hora, custam R$ 40.

Até o reencontro dos irmãos, já adultos, os personagens vivem uma série de mal-entendidos, em uma trama caprichosa e divertida, a qual se articula um eficiente jogo dramático a partir dos conceitos de aparência e realidade. Em 2018, a montagem completa uma década de palcos com a Cia. Teatro di Stravaganza. No elenco estão Duda Cardoso, Fernanda Petit, Fernando Kike Barbosa, Janaina Pelizzon, Lauro Ramalho, Marcello Crawshaw, Rafael Guerra, Rodrigo Mello e Sofia Salvatori. A peça será encenada até domingo, sempre às 21h, no Teatro Renascença (Érico Veríssimo, 307)

"A Mulher do Padeiro", do dramaturgo francês Marcel Pagnol, terá sessões até domingo, sempre às 21h, na Sala Álvaro Moreyra (Érico Veríssimo, 307). Na narrativa, o padeiro Aimable, vivido por Evandro Soldatelli, ao ser abandonado pela mulher, mergulha na tristeza profunda e deixa de fazer o pão para o vilarejo. Esse fato leva as pessoas a se unirem nas buscas para encontrar sua esposa e mistura a história desse comerciante com histórias de um homem contemporâneo e seus relacionamentos. A obra lida com questões universais relacionadas com o abandono, a insegurança e as dificuldades de relacionamento.

Com dramaturgia de Jorge Rein sobre textos de Bertold Brecht, Georg Büchner, Eduardo Pavlowsky, Peter Weiss e Samuel Beckett, "Teatro é sempre Arena" é um tributo criado especialmente para as comemorações aos 50 anos do Teatro de Arena (Borges de Medeiros, 835). A encenação pontua a trajetória de resistência do local, que recebe a montagem até domingo, sempre às 21h, e faz uma homenagem ao comprometimento e capacidade de superação que caracterizou uma geração de artistas que transformou este pequeno espaço cultural em uma referência da Capital. O elenco é compsoto por Hamilton Braga, Nena Ainhoren, João França, Luzia Ainhoren e Dionísio Farias.

Na programação, também há espaço para a comédia existencialista "A Mecânica do amor" que acompanha os  mecânicos Jambolão e Caneta (interpretados por Fabrizio Gorziza e Lucas Sampaio) em uma tentativa de entender sua posição no mundo, as mulheres, a Internet e o contemporâneo sob o vértice do universo masculino. Envoltos em seus afazeres, felizes e satisfeitos com suas vidas, seguem na luta para ganhar a vida quando recebem a visita de Ricky, político investigado, e de Anselmo, seu amigo lobista. O espetáculo busca o questionamento do homem, sem papas na língua, homens falando de homens, expondo-se nas mais diversas situações. As apresentações ocorrem sexta e sábado, ás 21h, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa (Independência, 75).

Já no sábado e no domingo, às 21h, "As aventuras do nego Di" toma os palcos do Teatro da AMRIGS (Ipiranga, 5311). A trama acompanha o personagem, criado por Dilsinho Netto em 2016, que é conhecido pelos seus longos áudios no WhatsApp, nos quais contava causos reais mas que mais parecem invenção. O artista logo ficou famoso e lançou um canal no YouTube, onde tem mais de 58 mil inscritos.