Correio do Povo

Porto Alegre, 26 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
7ºC
Amanhã
17º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/07/2014 18:02 - Atualizado em 05/07/2014 18:20

Após derrota e empate, Abel minimiza resultados da intertemporada

Técnico prometeu tomar atitudes com relação a briga de Willians e D'Alessandro

Abel Braga demonstrou satisfação por poder ver jogadores que não vinham sendo aproveitados<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Inter / CP
Abel Braga demonstrou satisfação por poder ver jogadores que não vinham sendo aproveitados
Crédito: Alexandre Lops / Inter / CP
Abel Braga demonstrou satisfação por poder ver jogadores que não vinham sendo aproveitados
Crédito: Alexandre Lops / Inter / CP

O técnico Abel Braga minimizou a falta de vitórias do Inter na intertemporada realizada em Santa Catarina, após o empate em 0 a 0 com o Joinville, neste sábado. Para o treinador, o período foi importante para preparar a equipe para as disputas do Brasileirão e da Copa do Brasil no segundo semestre.

“(A falta de vitória) Não afeta em nada. Não tem esse negócio de resultado, estamos pensando na frente. Estou feliz porque, até por não ter colocado o D’Alessandro e o Willians, pude observar o João Afonso que foi uma grata surpresa. Esse ano, por causa do púbis, não foi bem. Neste sábado, fiquei maravilhado. Vi um pouquinho do Luque. O Cláudio em uma posição que, de repente, pode ser utilizado. Deu as caídas que o Aránguiz faz. Assim que tem que ser, trabalhar um grupo como um todo. Temos 25 jogadores de linha, mas teremos problemas no decorrer do campeonato e eles têm que estar com ritmo. Voltamos satisfeito porque conseguimos realizar trabalhos físicos que vão nos dar condições de marcar alto (na defesa adversária). E não tivemos nenhuma lesão”, afirmou Abel.

Sobre a discussão entre Willians e D’Alessandro, seguido do soco que o argentino deu no volante, o treinador demonstrou que não gostou da atitude de ambos no episódio e prometeu tomar medidas internas para que casos como esses não voltem a ocorrer. “Não é legal (acertar um soco em um companheiro). Não vou falar isso com você (repórter), vou falar com eles. O que tinha que fazer, o correto, eu fiz. Não posso passar a mão na cabeça de ninguém. A minha função é tirar o máximo de cada jogador. Se puder fazê-los mais atletas, vai ser legal. E muitos, eu consegui mudar a conduta. Falar do D’Alessandro como atleta, caráter, homem, jogador e conduta é brincadeira. O Willians, no campo, é o que mais corre. Nenhum corre tanto, mas, fora, tem umas coisinhas que tem que melhorar. Independente, de ser o que corre mais ou o capitão, não passo a mão. Dou moral para todo mundo”, declarou o técnico. “Falei que era a última semana e que a adrenalina tinha que subir na competição. Alertei sobre as brincadeiras e as chegadas, mas aconteceu. No último dia. No último minuto, quase. Sacanagem.”

O Inter folga no domingo e na segunda-feira. A reapresentação está marcada para terça-feira, às 10h, no CT do Parque Gigante.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Gaúcha





» Tags:Futebol

O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.