Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 08/07/2014
  • 10:00
  • Atualização: 10:42

No peito e na raça, Brasil encara Alemanha

Sem Neymar e Thiago Silva, Seleção busca vaga na semifinal da Copa a partir das 17h

  • Comentários
  • Rafael Peruzzo / Correio do Povo

É difícil imaginar a Seleção Brasileira em uma semifinal de Copa do Mundo no Brasil sem que seja cotada como a grande favorita. No entanto, não interessa se a Alemanha é o time que mostrou melhor conjunto no Mundial. Hoje é dia de superação. A partir das 17h desta terça-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte, o Brasil enfrenta os alemães por uma vaga na tão sonhada final da Copa. É um duelo de gigantes. Duas das mais tradicionais seleções da história estarão em campo. São oito títulos mundiais em campo.

ACOMPANHE A PARTIDA MINUTO A MINUTO A PARTIR DAS 17h

Os problemas da Seleção Brasileira precisam ser deixados de lado. E o discurso de Luiz Felipe Scolari vai de encontro a essa ideia. Thiago Silva, suspenso, e Neymar, machucado, não jogam. O capitão e o craque. Dois desfalques consideráveis. “Eu tenho um grupo de trabalho espetacular. Temos que nos superar para conseguir o que queremos. Estamos passando aos nossos jogadores o quanto é importante viver esse momento”, diz Felipão. O comandante também estava sentado no banco de reservas em 2002, quando o Brasil bateu a Alemanha por 2 a 0 na decisão da Copa do Japão/Coreia do Sul e conquistou o penta.

O treinador lembrou de outros duelos históricos com o rival de hoje. “Ganhamos em 2002 com o Brasil, mas perdi em duas oportunidades como técnico de Portugal. Portanto, tenho uma vitória e duas derrotas. Para igualar esse retrospecto, tenho que ganhar amanhã (hoje)”, comentou. “A Alemanha já estava no nosso projeto de chegar à final e temos de passar para alcançar nosso objetivo”, completa.

Desde que assumiu novamente o cargo, este será o primeiro jogo sem Neymar. Logo o mais importante até agora. “Além de jogarmos pelo nosso país, pelo nosso sonho de ganhar a Copa, um pouco de cada um de nós jogará pelo Neymar. Mas essa situação de ficar triste já está superada. Agora, temos que fazer a nossa parte”, afirma Felipão.

A Seleção Brasileira terá uma aliada de peso: a torcida. O Mineirão foi o palco da dramática vitória sobre o Chile nas oitavas de final. Naquela oportunidade, em nenhum momento os torcedores deixaram de apoiar o time, mesmo quando foi dominado pelo adversário. A escalação deve trazer Willian na vaga de Neymar, mas há outras possibilidades. “Eu já escolhi, mas não vou dizer”, brincou Felipão. Maicon deve ser mantido na lateral-direita e Dante entra no lugar de Thiago Silva. Quem retorna de suspensão é Luiz Gustavo.

A Alemanha tem sido uma equipe regular na Copa, longe de ser brilhante. Mas tem tradição, camisa forte, e chega à quarta semifinal consecutiva. Joachim Löw treina o time há oito anos, os jogadores estão acostumados a jogar juntos, e o coletivo é a maior arma dos alemães. “Vamos respeitar, mas temos que nos impor”, finaliza Felipão.

Semifinal

Brasil

Julio Cesar; Maicon, Dante, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho, Oscar; Hulk, William e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Alemanha
Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Howedes; Khedira, Schweinsteiger, Kroos, Ozil; Klose e Muller. Técnico: Joachim Low.

Árbitro: Marco Rodríguez.
Horário: 17h.
Local: estádio Belo Horizonte.

Bookmark and Share