Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
14º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/07/2014 14:00 - Atualizado em 08/07/2014 14:06

Filho de Pelé, Edinho é preso novamente

Ex-goleiro foi condenado a 33 anos de prisão por lavagem de dinheiro decorrente de tráfico de drogas

Foi preso na manhã desta terça-feira em Santos, o auxiliar técnico do Santos e filho de Pelé, Edinho. Há cerca de um mês ele havia sido condenado por lavagem de dinheiro e tráfico de drogas e respondia o processo em liberdade, mas teve que ir para a cadeia após a expedição de um mandado de prisão preventiva, pois não teria entregue seu passaporte à Justiça, segundo o delegado do caso.

“Na verdade não existe a prática de um crime, foi algum problema que teria acontecido com o passaporte, não sabemos qual seria o motivo. Consta que por uma não apresentação do documento esse caráter teria sido revogado”, disse Luiz Henrque Artacho, delegado da Polícia Civil.

A chegada da Polícia aconteceu no início da manhã, na própria casa do auxiliar técnico, e ele não ofereceu resistência. Por ordem judicial, Edinho perdeu o direito de responder o processo em liberdade, já que não forneceu o documento ao cartório, conforme tinha sido exigido. Até o momento, ele está na cadeia anexa ao 5º DP de Santos. Em 2005 o filho do Rei foi preso duas vezes, acusado de envolvimento com tráfico de drogas.

Até a manhã de segunda-feira, ele trabalhou normalmente no CT Rei Pelé, durante o treino do Santos. O clube afirma que não vai se envolver por ser uma questão particular do membro da comissão técnica.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.