Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 08/07/2014
  • 18:46
  • Atualização: 19:34

Briga já vira motivo de piada com D'Ale e Willians, diz Rafael Moura

Atacante lembrou que a presença de jogadores experientes ajudou a superar o episódio

Atacante lembrou que a presença de jogadores experientes ajudou a superar o episódio | Foto: Alexandre Lops / Divulgação / Inter / CP

Atacante lembrou que a presença de jogadores experientes ajudou a superar o episódio | Foto: Alexandre Lops / Divulgação / Inter / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O episódio envolvendo o meia D'Alessandro e o volante Willians, na última sexta-feira, faz parte do passado. É o que garante o centroavante Rafael Moura. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, na reapresentação colorada, o atacante afirmou que o elenco teve uma conversa antes do treinamento, que envolveu a confusão, mas que os jogadores já estão fazendo piadas e brincadeiras com a briga.

O caso aconteceu no último treino colorado em Santa Catarina. D'Alessandro se irritou com entradas mais fortes, uma delas do volante. Ambos discutiram. E o argentino desferiu um soco no peito do colega. Ambos ficaram de fora do amistoso com o Joinville por conta da conduta.

“E o melhor é que conseguimos resolver isso. Já vivi outros grupos que jogadores tem isso e não se conversam mais e não é o nosso caso. São os dois principais jogadores para a gente em campo. O que conseguimos é absorver. O que eu ficaria chateado é que se eles mantivessem a rusga e atrapalhassem o vestiário. Mas já serve de brincadeira para a gente. Fazemos piada. Se o D'Alessandro vai sair no soco com o Willians, se vão sair no pau no vestiário”, revelou Rafael Moura.

A experiência também é um fator relevado por Rafael Moura para tranquilizar o ambiente após a briga. O elenco colorado tem muitos jogadores já calejados, como Juan, Dida, Índio, o próprio He-Man, Paulão e outros citados pelo camisa 11.

“Os dois erraram. Os dois exercem uma liderança, são os que mais brincam e separam. até por essa cobrança, de treinar bem, do time não perder, são parecidos comigo. Qualquer coisinha, sai do limite. Chegou às vias de fato, mas como eu disse, exatamente pela liderança, já estavam se falando normalmente. Facilita (a experiência), se fosse um grupo que eu falei com os quais eu já passei, que um nem dava bom dia para o outro... Aqui é fácil, aqui de imediato acaba a confusão, acaba o problema, é vida que segue”, completou o centroavante.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Esporte