Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 09/07/2014
  • 19:44
  • Atualização: 20:25

Argentina passa pela Holanda nos pênaltis e vai à final da Copa

Decisão do Mundial no Maracanã reeditará finais de 1986 e 1990

Argentina passa pela Holanda nos pênaltias e vai à final da Copa | Foto: Christophe Simon / AFP / CP

Argentina passa pela Holanda nos pênaltias e vai à final da Copa | Foto: Christophe Simon / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Depois de 24 anos de espera, a Argentina terá a sua revanche contra a Alemanha. A seleção sul-americana superou a Holanda nos pênaltis nesta quarta-feira, em uma semifinal dramática em São Paulo. Até os tiros livres, vencidos por Messi e companhia por 4 a 2, o empate sem gols persistiu tanto no tempo normal quanto na prorrogação.

Depois da dramática classificação, a Argentina prepara-se para enfrentar a Alemanha no próximo domingo, às 16h, no Maracanã. Já a Holanda será a rival do Brasil na decisão do terceiro lugar, um dia antes, em Brasília.

O jogo

A partida começou com ambas as seleções trocando passes e procurando espaços para chegar até a meta adversária. Com o passar do tempo, a Argentina passou a ter maior posse de bola e ter um volume maior de jogadas ofensivas. A primeira oportunidade ocorreu aos 14 minutos. Messi bateu falta com um potente chute, da entrada da grande área, e Cillessen fez firme defesa.

Em um jogo de muito respeito de ambos os lados, a partida seguiu sem chances, mas com as duas seleções trocando passes e procurando espaços para furar da defesa adversária. A Argentina seguia mais agressiva e com maior posse de bola, porém, não conseguia criar chances claras de gol contra um sistema com cinco jogadores na última linha defensiva.

Aos 31 minutos, a Holanda criou a única possibilidade de gols dos primeiros 47 minutos. Sneijder cruzou fechado da esquerda de ataque e obrigou Romero a afastar a bola com um soco. O jogo só voltou a ganhar emoção aos 46, quando Messi passou para Rojo na esquerda e o lateral cruzou para Higuaín. Porém, o passe não foi bom e a bola saiu pela linha de fundo.

No retorno para o segundo tempo, Louis Van Gaal retirou Martins Indi e colocou o lateral Janmaat, mudando o esquema e tornando a equipe mais ofensiva. Logo a quatro minutos, Sneijder cobrou falta da esquerda de ataque próximo a grande área, mas a bola passou sobre o travessão de Romero.

A Argentina voltou a levar perigo aos 12 minutos. Lavezzi cruzou para Higuaín, Janmaat se antecipou a marcação e não deixou o atacante argentino cabecear. Aos 29, Pérez cruzou e Higuaín, de carrinho, chutou a bola bateu na rede, mas pelo lado de fora.

Com os dois times disputando intensamente o meio de campo, uma nova oportunidade só voltou a ocorrer aos 38 minutos, quando Rojo arriscou de fora da área. No último minuto do tempo regulamentar, Robben passou para Sneijder e recebeu novamente a bola. Invadiu a área e chutou. Contudo, Mascherano deu um carrinho e, com a ponta do pé, impediu quase um gol certo. Desta forma, a decisão foi para a prorrogação.

Prorrogação

No primeiro tempo do tempo extra, a Holanda partiu para cima da Argentina. Aos seis minutos, Robben passou por dois marcadores, invadiu a área e, no momento do chute, foi bloqueado por Mascherano. Dois minutos depois, o holandês arriscou de fora da área e Romero fez a defesa.

Demonstrando desgaste físico pela tentativa incessante de marcar gols no tempo regulamentar, a Argentina criou pouco. A única oportunidade ocorreu aos 15, quando Palácio cruzou e Agüero não conseguiu chegar a tempo de encostar na bola, na frente do goleiro Cillessen.

No segundo tempo, a Holanda dominando e, logo a quatro minutos, De Vrij recuperou a bola no meio do campo, avançou e arriscou da intermediária, mas a bola passou próximo ao poste esquerdo de Romero. Aos nove, Palácio recebeu lançamento de Messi dentro da área, nas costas dos zagueiros, e cabeceou, mas o goleiro Cillessen fez a defesa. Dois minutos depois, Messi fez pela direita e cruzou para Maxi Rodríguez. O meia pegou de primeira, mas Cillessen fez a defesa, na derradeira chande da partida.

Pênaltis

Nas cobranças de penalidades máximas, Vlaar chutou e Romero defendeu o primeiro, dando vantagem à Argentina. Messi, Robben e Garay acertaram as seguintes. Sneijder parou nas mãos de Romero. Agüero e Kuyt marcaram e Maxi Rodríguez marcou o gol da classificação.

Copa do Mundo - Semifinal

Argentina 0 (4)
Romero; Garay, Zabaleta, Biglia, Rojo, Perez (Palacio), Messi, Mascherano, Demichelis, Rojo, Lavezzi (Maxi Rodriguez) e Higuaín (Agüero). Técnico: Alejandro Sabella.

Holanda 0 (2)
Cillessen; Vlaar, De Vrij, Martins Indi (Janmaat), Blind, De Jong (Clasie), Van Persie (Huntelaar), Sneijder, Robben, Kuyt, Wijnaldum. Técnico: Louis Van Gaal.

Pênaltis convertidos: Messi, Garay, Agüero e Máxi Rodriguez (ARG) e Robben e Kuyt (HOL)
Pênaltis errados: Vlaar e Sneijder (HOL)

Cartões amarelos: Martins Indi e Huntelaar (HOL) e Demichelis (ARG)
Árbitro: Cuneyt Cakir (TUR)
Local: Arena Corinthians (SP)
Horário: 17h






Bookmark and Share