Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 09/07/2014
  • 21:06
  • Atualização: 07:25

Argentinos festejam para dar inveja a brasileiros na Fan Fest de Porto Alegre

Hermanos esperam ter apoio dos gaúchos para "vingança" contra Alemanha na final

Argentinos festejam para dar inveja a brasileiros na Fan Fest de Porto Alegre | Foto: Samuel Maciel

Argentinos festejam para dar inveja a brasileiros na Fan Fest de Porto Alegre | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Correio do Povo

Para dar inveja em qualquer brasileiro. A festa argentina na Fan Fest desta quarta-feira foi à altura da passagem conquistada para a final no Maracanã. Os torcedores do time do Papa Francisco acreditam que, contra a Alemanha, terão mais apoio em Porto Alegre. Eles propõe que os brasileiros busquem junto a "vingança" pela derrota do 7 a 1.

Se já estavam em um bom número, domingo serão muitos mais. “Vamos vencer a  Alemanha e ajudar o Brasil a se vingar”, brincou Miguel Ramires, 37 anos. Ele é um dos que acredita que muitos conterrâneos, que não poderão estar no Maracanã, no Rio de Janeiro, vão engrossar a torcida na capital dos gaúchos. “Será uma demonstração do amor à Argentina”.

Falando sobre amor, o pai argentino Juan Manoel Orellano aproveitou a Copa para ensinar o filho Galo, de 5 anos, o patriotismo. A família mora no Brasil há 4 anos, tempo suficiente para dividir o coração do menino. “Ontem (terça-feira) ele chorou muito por causa do Brasil, mas hoje está conhecendo o sentimento verdadeiro de ser argentino”, orgulhava-se o pai, com Galo sobre os ombros. No final da partida, sobrou elogios ao goleiro Romero. “Ele foi demais”. E a torcida, que terminou ajoelhada e com as mãos postas para oração na Fan Fest, já deve ter aproveitado para pedir uma forcinha ao Papa para domingo.

Surpresa laranja


Morando na Holanda há três anos, Ricardo Morbach, de 61 anos, torceu pela Laranja Mecânica. De lá, o gaúcho de Novo Hamburgo trouxe camiseta e um chapéu tradicional para torcer pelo país que aprendeu a admirar. “Eu
torcia por uns 2 a 0, até porque o jogo está bem tático, bem planejado”, relatou Morbach, antes de se surpreender com a derrota nos pênaltis.


Bookmark and Share