Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 11/07/2014
  • 19:09

Felipão despista sobre futuro na Seleção

Técnico defende trabalho na Seleção e reitera meta pelo terceiro lugar na Copa do Mundo

Felipão despista sobre futuro na Seleção | Foto: Evaristo Sa / AFP / CP

Felipão despista sobre futuro na Seleção | Foto: Evaristo Sa / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O técnico Luiz Felipe Scolari evitou dar uma palavra final sobre sua permanência ou não no comando da Seleção Brasileira. Na véspera da decisão do terceiro lugar da Copa do Mundo contra a Holanda, Felipão não confirmou que sairá do cargo, apenas informou que, de fato, seu trabalho encerra neste sábado. Após isso, vai depender da avaliação da cúpula da CBF.

“O meu trabalho começou e termina após o último jogo da Seleção Brasileira. O último jogo da Seleção é amanhã. Então encerra amanhã meu trabalho”, afirmou. “Após encerrar, apresento meu relatório e depois é uma situação que o presidente, o Marco Polo provavelmente conversarão e aí vai depender do que eles conversarem.”

O treinador evitou de defender uma continuidade, mas defendeu o que foi feito. “As coisas boas nos fazem acreditar que fizemos um bom trabalho”, disse. “Nós não vamos nunca seguir pelo caminho da derrota, daquela situação”, afirmou ele, que voltou a classificar a goleada para a Alemanha como “catastróficas”. “Se o trabalho é bom, não é uma fatalidade que mostra o trabalho”, afirmou. “Não quero fazer apologia a mim. Estou em débito”, reconheceu.

Mudanças no time na busca do terceiro lugar

Sem citar os “seis minutos de apagão”, Felipão ressaltou: “Só não estamos disputando o título porque jogamos uma partida mal”. Para o duelo contra a Holanda, o técnico salientou que houve um trabalho psicológico, para que os jogadores tratem a decisão do terceiro lugar como se fosse a final. Ele ainda lembrou da Copa do Mundo de 2006, quando dirigia Portugal e disputou com a Alemanha a decisão do terceiro lugar. “Vi como eles valorizaram o terceiro lugar.”

No confronto com a Holanda, a Seleção terá pelo menos duas mudanças com relação à equipe goleada pela Alemanha na semifinal. “Tem jogadores que poderão dar sequência, que jogaram pouco ou nem jogaram. Vou fazer duas ou três mudanças”, adiantou.

Bookmark and Share