Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
18º 29º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Brasil

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/08/2014 12:00 - Atualizado em 20/08/2014 12:01

STJD mantém punição ao Novo Hamburgo e vaga segue com o ABC

Clube gaúcho foi punido pela escalação irregular do meia Preto na Copa do Brasil

O adversário do Vasco nas oitavas de final da Copa do Brasil será, de fato, o ABC. Em julgamento realizado no fim da manhã desta quarta-feira, na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Pleno da entidade manteve, por cinco votos a zero, a exclusão do Novo Hamburgo da competição. O clube havia sido punido pela escalação irregular do meia Preto no segundo jogo do Noia diante da equipe de Natal, pela terceira fase da competição. No primeiro julgamento, realizado no dia 8 deste mês, a Quinta Comissão Disciplinar já havia punido o clube anilado por unanimidade, assim como aconteceu nesta quarta.

Assim como havia acontecido no julgamento em primeira instância, Rogério Pastl, advogado que representou o Novo Hamburgo no caso, voltou a defender a tese de que o clube gaúcho foi induzido ao erro. Pastl ainda utilizou questões emotivas ao citar o Novo Hamburgo como um clube de 103 anos e que havia, por exemplo, alcançando as oitavas de final da Copa do Brasil pela primeira vez. O sistema da CBF também foi citado.

"A gente, no mínimo, têm que reconhecer que alguns erros estão sendo cometidos. Erros que levam à confusão de se escalar um jogador", disse Pastl.

"A irregularidade é flagrante. O clube errou. Considerou que ele poderia jogar, quando estava sem contrato. Não se pode imputar falhas que estão ocorrendo no sistema da CBF. O clube assumiu esse risco, chamou esse risco para si", destacou Osvaldo Sestário, advogado do ABC, o terceiro interessado do caso.

Já Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD, alertou que a CBF não teria nem que alertar os clubes em casos como o de Preto, que não tinha condições de jogo. O controle deve ser feito pelos clubes. "O caso é muito simples. O atleta "cumpriu" um jogo de suspensão, quando não deveria cumprir. Ele tinha uma pendência e não poderia atuar se estivesse em outro clube. É difícil, é doloroso, mas cada caso é um caso diferente. A CBF vai tentando informar até quando não deveria informar, pois pode gerar um desconforto. É de responsabilidade dos clubes, eles têm acesso às informações", disse.

Eliminado pelo Internacional na Copa Fernandão da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) – que garante os melhores colocados vagas na Copa do Brasil e na Série D de 2015 –, o Novo Hamburgo, no momento, não disputa nenhuma competição com seu time principal.

Após a manutenção da decisão em primeira instância, ABC e Vasco se enfrentarão pelas oitavas de final da Copa do Brasil nos próximos dias 26 de agosto e 3 de setembro, em São Januário e no Frasqueirão, respectivamente.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.