Correio do Povo

Porto Alegre, 16 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

21/08/2014 17:37 - Atualizado em 21/08/2014 17:49

Wellington Silva concorda com Rafael Moura e pede aproximação dos meias do Inter

Lateral-direito afirmou que centroavante tem ficado isolado no ataque colorado

Wellington Silva pediu presença dos meias do Inter na área adversária<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP
Wellington Silva pediu presença dos meias do Inter na área adversária
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP
Wellington Silva pediu presença dos meias do Inter na área adversária
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

Após ser vaiado pela torcida na derrota para o São Paulo no Beira-Rio, Rafael Moura reclamou da solidão no ataque do Inter. Nesta quinta-feira, na reapresentação do elenco, o lateral-direito Wellington Silva concordou com o companheiro. O camisa 15 disse que sente a falta de mais jogadores na área quando o time ataque e afirmou que os meias colorados precisam jogar mais próximos do centroavante.

“Concordo plenamente com ele (Rafael Moura). Até conversei que quando pego a bola, vejo ele contra três ou quatro jogadores. Fica difícil para o atacante, você não consegue achar ele se não acertar bem o cruzamento. Osjogadores de meio-campo têm que entrar mais na área. Se ele ficar sozinho, vai levar a culpa. Já conversamos sobre isso e vamos procurar corrigir isso”, declarou o lateral-direito.

Wellington Silva ainda falou sobre a dificuldade do Inter diante dos times da parte de cima da tabela – perdeu para São Paulo, Corinthians e Cruzeiro. O lateral-direito disse que o time teve boas atuação nas partidas, mas que faltou qualidade para conquistar as vitórias.

“O campeonato é difícil. Não apenas contra os quatro lá de cima, é sempre difícil contra qualquer time. não vejo dessa forma. Ontem a gente jogou bem, contra o Cruzeiro eu não estava aqui, mas diante do Corinthians sofremos dois gols no começou e depois melhoramos. Acho que está faltando um pouco de sorte e qualidade para decidir os jogos contra os grandes”, analisou.

“Confronto direto é um fator decisivo. Concordo que não se pode perder pontos no confronto direto. A tem consciência dessa necessidade e temos que fazer de tudo para não perder mais pontos para esses times”, completou.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.