Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 22/08/2014
  • 07:20
  • Atualização: 07:48

Brasil passeia contra Bélgica e fica perto do título do Grand Prix

Seleção feminina venceu por 3 sets a 0 sem qualquer dificuldade

Brasil passeia contra Bélgica e fica perto do título do Grand Prix  | Foto: Kazuhiro Nogi / AFP / CP

Brasil passeia contra Bélgica e fica perto do título do Grand Prix | Foto: Kazuhiro Nogi / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O Brasil impôs uma verdadeira humilhação sobre a Bélgica na terceira partida da fase final do Grand Prix de Vôlei. Em duelo que colocou frente à frente bicampeãs olímpicas e uma equipe inexpressiva no cenário mundial, a Seleção deu mais um passo rumo ao décimo título ao vencer por 3 sets a 0, parciais de 25-10, 25-12 e 25-12, nesta sexta-feira, em Tóquio. Foi a primeira vez que as equipes se enfrentaram no torneio. Agora, as brasileiras só dependem de si para conquistar a taça.

A Bélgica, que chegou à fase decisiva após vencer a segunda divisão do torneio, ofereceu pouca resistência. E o Brasil não deu qualquer chance às oponentes. Com um saque mortal, o time manteve o domínio do início ao fim. A protagonista foi a central Thaisa, responsável por incríveis sete aces. Ela também foi a maior pontuadora do confronto, com 13 acertos.

O resultado leva o Brasil para a liderança da competição temporariamente, com sete pontos. Antes de se concentrar no próximo adversário, o time ficará na torcida contra o Japão, que soma seis e entra em quadra ainda nesta sexta para encarar a China.

Depois, a equipe de José Roberto Guimarães tentará manter o embalo contra a Rússia, que venceu a Turquia em partida polêmica e segue na briga. O confronto acontecerá na madrugada deste sábado, às 3h (de Brasília). Se vencer as algozes e repetir o resultado em cima do Japão, domingo, a Seleção garantirá o título, mesmo tendo perdido o primeiro jogo para as turcas.

As brasileiras confirmaram logo seu favoritismo sobre as rivais e não tiveram problemas para virar as bolas. Após uma invasão de ataque das bélgas, as atuais bicampeãs olímpicas abriram 17-9. Thaisa, em uma sequência incrível de seis saques potentes, aumentou a diferença para treze pontos (24-9). A vitória no primeiro set foi selada por Sheilla, que atacou firme pela saída, fazendo 25-10.

No segundo set, novo passeio do Brasil no saque, novamente com a central. Sem aliviar, ela levou o placar para 4-0. Fabiana, na china, contra-atacou para elevar a folga em 6-0. E a Bélgica só conseguiu rodar após suado rally, que terminou a favor da capitã Leyz na rede. Mas elas já estavam entregues. Uma bola de xeque irregular de Sheilla - o toque na rede foi ignorado pela arbitragem - ampliou a diferença para 16-7. E a vitória veio após bom saque de Gabi, dando a bola de graça para Jaqueline matar na rede e fazer 25-12.

As belgas melhoraram no terceiro set. Pareciam mais dispostas a encarar o Brasil sem tanto medo. Mas não durou muito. A Seleção contou com bons ataques de Jaqueline para voltar a abrir vantagem. Desta vez, 16-8 após batida no corredor da ponteira. O momento foi ideal para o comandante brasileiro dar chance às reservas. Com Fabíola, Tandara, Adenízia, Léia e Monique, o Brasil não teve problemas para fechar em 25-12 em um bloqueio de Adenízia.

Bookmark and Share