Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 23/08/2014
  • 20:21
  • Atualização: 20:59

Inter desperdiça chances e perde para Atlético-MG

Galo mineiro fez 1 a 0 com Diego Tardelli no Independência

Tardeli marcou o gol da vitória do Atlético-MG | Foto: Ramon Bitencourt/Lancepress! / CP

Tardeli marcou o gol da vitória do Atlético-MG | Foto: Ramon Bitencourt/Lancepress! / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Depois de realizar um primeiro tempo ruim, o Inter melhorou no segunda etapa, perdeu chances incríveis e foi vítima da máxima do futebol: quem não faz, leva. Eficiente, Atlético-MG bateu o Colorado por 1 a 0 na noite deste sábado, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O único gol da partida foi marcado por Diego Tardelli.

Com 31 pontos no Brasileirão, o Inter volta a campo somente na próxima quarta-feira, quando enfrenta o Bahia pela Copa Sul-Americana. No sábado, o adversário colorado será o Palmeiras, fora de casa, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro.

Atlético-MG pressiona e quase abre placar

Vítimas de derrotas na rodada anterior do Brasileirão, o Atlético-MG e Inter entraram em campo no Independência dispostos a voltar a vencer na competição. A iniciativa do jogo foi tomada pelo Galo, que logo no início do jogo começou a colocar em prática sua ofensividade, apesar da ausência do centroavante Jô.

Veloz, o meio-campo do Atlético-MG causava problemas ao sistema defensivo. Com um bom toque de bola, o time mineiro conseguiu envolver a marcação gaúcha e viu chances de gol serem criadas em sequência. A primeira delas veio aos sete minutos, depois de um escanteio. O cruzamento foi feito na primeira trave e contou com o desvio de Jemerson. A bola teria endereço certo se não fosse pela intervenção providencial de Wellington Silva, que afastou o perigo.

Em seguida, aos 11, Dátolo cobrou um novo escanteio. Após um desvio na primeira trave, Leonardo Silva chegou um segundo atrasado para completar o lance. A jogada causou calafrios aos colorados, que até ali não pareciam entender o que estava acontecendo dentro de campo.

Depois do sufoco inicial, o Inter foi se estabelecendo dentro de campo. A ofensividade anunciada pelo técnico Abel Braga custou a aparecer e o time gaúcho só assustou graças aos erros do Atlético-MG. Aos 15, após uma bobeada de Alex Silva, Fabrício avançou pela esquerda e na linha de fundo cruzou forte. Jemerson afastou, mas quase colocou a bola contra o próprio patrimônio, para surpresa do golerio Victor.

Sem a posse de bola de partidas anteriores, o Inter cometia o mesmo erro de deixar o centroavante Rafael Moura sozinho contra a marcação dos zagueiros. O centroavante pouco fez em toda primeira etapa, sobrando todo o trabalho ofensivo para Valdívia e por vezes Wellington Silva pelo lado direito. O Colorado chegou ao ataque aos 17 minutos, quando o garoto fez boa jogada individual e deu um chute rasteiro.

O Atlético-MG criou uma nova chance de gol somente aos 24 minutos, quando Pedro Botelho foi lançado nas costas de Wellington Silva na esquerda. O lateral ganhou na corrida da marcação colorada e cruzou rasteiro. André chegou atrasado novamente e não conseguiu empurrar a bola para o fundo das redes de Dida. O Inter escapava de sair em desvantagem novamente.

Quando o relógio marcou 30 minutos, as equipes diminuíram o ritmo no jogo e passaram a jogar mais no erro do adversário. As falhas de passe do Inter denunciavam que o time não conseguia sair da marcação atleticana. D'Alessandro parecia sobrecarregado como único responsável por criar no Colorado. Antes do fim do primeiro tempo, Wellington Martins ainda quase abriu o placar aos 41 minutos. O volante arriscou de fora da área e obrigou Victor a fazer uma grande defesa.

Inter melhora, desperdiça chances e é derrotado

Na volta para o segundo tempo, o Inter foi obrigado fazer uma modificação. Com dores na coxa, D’Alessandro foi substituído por Alex. E, por incrível que pareça, voltou melhor para o confronto com o Atlético-MG.

Com uma postura mais agressiva, o Colorado conseguia ficar mais tempo com a bola no ataque. O meio-campo ganhou mais espaço para trabalhar a bola e Rafael Moura passou a ser mais acionado. A prova disso surgiu aos oito minutos, quando Wellington Silva fez grande jogada, saindo da direita para esquerda. O lateral lançou o centroavante que, cara a cara com Victor, perdeu a melhor chance do jogo até então. O goleiro do Atlético-MG fez uma grande defesa após o chute colocado do camisa 11.

A reação do Atlético-MG veio aos 15 minutos, quando Diego Tardelli conseguiu escapar pela ponta-esquerda e contou com a lesão de Wellington Silva para ficar livre na cara de Dida. O atacante atleticano chutou a bola de bico e perdeu uma boa oportunidade para os donos da casa.

Aos 16 minutos, Abel Braga mexeu pela segunda vez no Inter por conta de uma lesão. Cláudio Winck entrou na vaga de Wellington Silva. No primeiro lance de ataque do garoto, o Colorado perdeu uma chance incrível. Winck fez um cruzamento rasteiro e Victor afastou parcialmente. Na sobra, Rafael Moura, sem goleiro, perdeu a melhor oportunidade do jogo, colocando a bola na trave.

O Inter faz uma atuação mais segura no segundo tempo e tinha mais posse de bola no ataque, enquanto Atlético-MG passou a investir em contra-ataques. Também com dores musculares, Valdívia deixou o gramado para a entrada de Otávio no time colorado.

O jogo perdeu emoção por volta dos 30 minutos, quando as duas equipes passaram a errar passe em demasia. Aos 36, porém, o Atlético-MG chegou com força e foi decisivo. Luan lançou Diego Tardelli dentro da área. O atacante encheu o pé e fez 1 a 0 para os donos da casa.

Sem forças para reagir, o Inter amargou a segunda derrota seguida no Brasileirão. Estacionado nos 31 pontos, o Colorado corre risco de perder a vice-liderança para o Corinthians, que enfrenta o Grêmio na Arena.

Brasileirão 2014 - 17ª Rodada

Atlético-MG 1
Victor; Alex Silva, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Josué, Rafael Carioca (Jô), Dátolo e Maicosuel (Luan); Diego Tardelli e André. Técnico: Levir Culpi.

Inter 0
Dida; Wellington Silva (Winck), Ernando, Juan e Fabrício; Ygor, Wellington, Aránguiz, D'Alessandro (Alex) e Valdívia (Otávio); Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.


Gols: Diego Tardelli, aos 36/2º;
Cartões Amarelos: D'Alessandro (I); Wellington Martins (I); Tardelli (A); Dátolo (A);

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP).
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Rogério Pablos Zanardo (SP)
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

Bookmark and Share