Correio do Povo

Porto Alegre, 17 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
18º 26º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Brasileirão

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

25/08/2014 10:43 - Atualizado em 25/08/2014 16:02

Companheiros defendem Guerrero após expulsão contra Grêmio

Atacante do Corinthians levou vermelho ao dar cabeçada em Alán Ruiz

Guerreiro foi expulso após disputa de bola com Grohe<br /><b>Crédito: </b> Fabiano do Amaral
Guerreiro foi expulso após disputa de bola com Grohe
Crédito: Fabiano do Amaral
Guerreiro foi expulso após disputa de bola com Grohe
Crédito: Fabiano do Amaral

O atacante Paolo Guerrero será desfalque do Corinthians na partida contra o Fluminense, no próximo domingo, na Arena Itaquera. Tudo porque o camisa 9 do Timão se desentendeu com Alán Ruiz durante um ato de defesa de Elias, que estava caído após um choque com o goleiro Marcelo Grohe. Ele foi expulso na derrota para o Grêmio.

Após colar testa com testa com o argentino do Grêmio, o peruano do Timão foi empurrado por Zé Roberto, pelas costas. Ruiz, então, foi ao chão e Heber Roberto Lopes interpretou a ação como uma cabeçada, dando o cartão vermelho ao centroavante. Após o jogo, os companheiros saíram em defesa de Guerrero.

"O nervosismo é maior porque estávamos perto do empate. É claro que o Guerrero saiu nervoso. Estava muito triste no vestiário. Mas ele não fez nada. É ter tranquilidade e dar continuidade no trabalho". afirmou Gil.

Outro que saiu em defesa de Guerrero foi o paraguaio Ángel Romero, que viu injustiça na decisão de dar apenas um cartão vermelho na disputa com Alan Ruíz. "Ele ficou muito chateado, sim, porque não deveria ter sido expulso. Se fosse para ele receber o cartão vermelho, alguém do Grêmio também teria que sair. Ele vai nos fazer muita falta na próxima partida", afirmou o camisa 11, que deve ser o substituto contra o Flu.

Para Gil, a arbitragem influenciou diretamente na derrota do Corinthians com o lance do pênalti não marcado na mão de Werley, que causou a raiva de Mano Menezes. "Influenciou um pouco, aqui (fora de casa) vai favorecer o time da casa e foi o que aconteceu, ele não deu o pênalti, essas coisas não podem acontecer", finalizou.


Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.