Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 27/08/2014
  • 17:43
  • Atualização: 17:59

Negociação emperra e Bressan pode seguir no Grêmio

Queens Park Rangers alega que não há prazo para prorrogação do contrato do jogador com Tricolor

Bressan negocia saída para o futebol inglês | Foto: Guilherme Testa / Divulgação Trato / CP

Bressan negocia saída para o futebol inglês | Foto: Guilherme Testa / Divulgação Trato / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A negociação de saída de Bressan do Grêmio para o Queens Park Rangers pode ser cancelada. Após o Tricolor aceitar a proposta pelo jogador, o clube inglês comunicou o Tricolor de que não haveria tempo hábil para a negociação ser concretizada, informou o diretor-executivo gremista Rui Costa no final da tarde desta quinta-feira.

• Felipão indica Grêmio com Pará e Matheus Biteco para Copa do Brasil

Na negociação, Bressan iria para o clube inglês por empréstimo de uma temporada. O Tricolor então prorrogaria o contrato do jogador por mais um ano. O Queens Park Rangers, no entanto, alegou no fim da tarde que os trâmites legais para a prorrogação do contrato impediriam que o zagueiro fosse regularizado a tempo – a janela de transferência se encerra na próxima segunda-feira.

“O Grêmio está tranquilo. Nós recebemos a sondagem do clube, depois a proposta hoje pela manhã. Conduzimos o negócio durante o dia, mas agora a tarde o clube inglês disse que temia que não houvesse tempo hábil para a negociação. Isso não é o mais adequado para o Grêmio no ponto de vista da negociação”, declarou Rui Costa.

Por conta da indefinição, o Grêmio ainda não liberou Bressan para viajar para a Inglaterra. O Tricolor aguarda por uma definição do clube inglês para liberar o jogador para ir a Londres fazer os exames médicos. “Existe uma proposta formal que está documentada. O Grêmio tem contrato com o jogador e está seguro. Vamos aguardar no máximo até amanhã e ver se o Bressan Fará a viagem. Não vamos colocar o jogador em situação de constrangimento, de ir até a Inglaterra e o negócio não ser concretizado”, completou.

Bookmark and Share


TAGS »