Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 27/08/2014
  • 21:43
  • Atualização: 21:47

Cruzeiro atropela Santa Rita no primeiro jogo da Copa do Brasil

Equipe mineira venceu por 5 a 0 e está perto da vaga para a próxima fase

  • Comentários
  • Lancepress

O Cruzeiro não deu chances ao Santa Rita de Alagoas, na noite desta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no Mineirão. Mesmo com quatro jogadores titulares poupados, a equipe comandada por Marcelo Oliveira espantou qualquer chance de zebra com uma goleada de 5 a 0. Marcelo Moreno, duas vezes, Dedé, Júlio Baptista e Henrique fizeram os gols do jogo.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, às 19h30min, no Estádio Municipal de Arapiraca. O time celeste pode perder por até quatro gols que assegura a qualificação para a fase seguinte do torneio.

A disparidade técnica e tática das duas equipes ficou evidente durante os 90 minutos. Os mineiros finalizaram 28 vezes, enquanto os visitantes chutaram apenas três vezes no gol de Fábio, que era um mero espectador da partida.

Embora os membros da linha de frente fossem os mais criativos em campo, o volante Lucas Silva foi o responsável por iniciar o lance do gol de Marcelo Moreno, com menos de dez minutos de jogo.

De cabeça, Dedé ampliou após escanteio cobrado por Alisson. Pelo alto também saiu o gol de Júlio Baptista, em mais uma assistência do meia-atacante.

O intenso ritmo aplicado pela Raposa na etapa inicial diminuiu na volta do intervalo. A equipe comandada por Marcelo Oliveira seguiu com o domínio, ampliando a goleada aos nove minutos, novamente com Marcelo Moreno, que aproveitou rebote do goleiro para marcar o seu segundo gol na partida.

O ritmo de treino contagiou as cadeiras do Mineirão. Aqueles que compareceram ao estádio pediram a entrada de Neilton, contratado junto ao Santos no início do ano, que fez sua estreia oficial nesta noite. O jovem entrou na vaga de Alisson e tornou-se o centro das atenções.

O Santa Rita até procurou trocar passes para chegar ao campo de defesa do Cruzeiro, mas, devido à qualidade técnica inferior, não conseguiu ultrapassar a intermediária. O mandante, satisfeito com a vantagem construída, reteve a bola e gastou o tempo. Apesar disso, ainda teve tempo para anotar o quinto com Henrique.

Bookmark and Share