Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 29/08/2014
  • 16:10
  • Atualização: 16:37

Grêmio identifica e exclui torcedores do quadro social

Dois sócios do clube foram flagrados fazendo gestos racistas ao goleiro Aranha, do Santos

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A direção do Grêmio, com ajuda da Polícia Civil, identificou na tarde desta sexta-feira cinco torcedores que fizeram ofensas racistas contra o goleiro Aranha em partida da Copa do Brasil nessa quinta-feira. Dois deles são sócios do clube e serão excluídos do quadro social. Os demais serão proibidos de entrar no estádio gremista.

• Aranha presta queixa por racismo em delegacia de Porto Alegre
• MP solicita abertura de inquérito policial após caso de racismo

Grêmio e Arena entregaram nesta sexta-feira imagens das câmeras de segurança do jogo para a polícia. Além da exclusão do quatro social do clube, eles deverão responder judicialmente pelas ofensas. De acordo com o comissário da Polícia Civil Lindomar Souza, os torcedores flagrados pelas câmeras serão indiciados por injúria qualificada - a pena é de um a três anos de reclusão.

A jovem Patrícia Moreira, de 23 anos, que aparece nas imagens flagradas pela Espn Brasil chamando o goleiro Aranha de macaco foi afastada do trabalho em uma empresa terceirizada que presta serviços odontológicos. A medida ocorreu por conta da repercussão do caso nas redes sociais.

*Com informações do repórter Filipe Duarte


Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol, Esporte