Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
23ºC
Amanhã
11º 19º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/08/2014 17:51 - Atualizado em 29/08/2014 18:00

Procurador do STJD oferece denúncia contra o Grêmio por racismo

Tricolor deverá ser julgado por ofensas a Aranha em duas semanas

Grêmio pode perder mandos de campo na Arena<br /><b>Crédito: </b> Wesley Santos / Divulgação Arena / CP
Grêmio pode perder mandos de campo na Arena
Crédito: Wesley Santos / Divulgação Arena / CP
Grêmio pode perder mandos de campo na Arena
Crédito: Wesley Santos / Divulgação Arena / CP

O procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, ofereceu denuncia na tarde desta sexta-feira contra o Grêmio por conta do caso de racismo com o goleiro Aranha na partida contra o Santos nessa quinta-feira pela Copa do Brasil. Após a denúncia oferecida pelo procurador, cabe a secretaria do STJD marcar a data do julgamento. O advogado gremista Gabriel Vieira acredita que deva ocorrer daqui a duas semanas.

• Mulher suspeita de racismo na Arena do Grêmio é afastada do trabalho
• Aranha presta queixa por racismo em delegacia de Porto Alegre
• Koff promete identificar quem fez ofensas racistas a Aranha
• Grêmio identifica e exclui torcedores do quadro social

O Tricolor foi enquadrado no artigo 243-G do Código Brasil de Justiça Desportiva (CBJD), que fala sobre ato discriminatório. O clube ainda foi denunciado no artigo 213 por conta de um rolo de papel jogado para dentro do gramado da Arena - o responsável por tal fato foi identificado e punido com um mês sem ir a estádios, o que pode aliviar o clube.

O que diz artigo 243-G do CBJD

Artigo 243-G do CBJD fala em "Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência". Se condenado, o Grêmio poderá receber multa de até R$ 100 mil, além de perda de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição.

O § 1º do artigo fala em "Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e, na reincidência, com a perda do dobro do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente; caso não haja atribuição de pontos pelo regulamento da competição, a entidade de prática desportiva será excluída da competição, torneio ou equivalente".

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.