Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
15º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Gauchão

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/08/2014 20:22 - Atualizado em 29/08/2014 20:47

Inquérito não aponta torcedores que ofenderam árbitro em Bento Gonçalves

Juiz foi chamado de macaco durante partida realizada na Serra Gaúcha

Ex-árbitro foi alvo de racismo e teve o seu carro danificado<br /><b>Crédito: </b> Mauro Schaefer / CP Memória
Ex-árbitro foi alvo de racismo e teve o seu carro danificado
Crédito: Mauro Schaefer / CP Memória
Ex-árbitro foi alvo de racismo e teve o seu carro danificado
Crédito: Mauro Schaefer / CP Memória

Terminou sem punição a ofensa de cunho racista ao ex-árbitro Márcio Chagas da Silva, registrada em março, em Bento Gonçalves, na Serra. A Polícia concluiu no mês passado o inquérito, mas não identificou os responsáveis. O profissional relatou ter sido chamado de macaco, além de encontrar seu carro arranhado e com bananas atiradas após a partida entre Esportivo e Veranópolis, pelo Gauchão.

Conforme a delegada Maria Isabel Zerman Gonçalves, mais de 20 pessoas foram ouvidas, incluindo policiais militares que trabalharam no jogo. Ninguém conseguiu dar pistas capazes de levar aos autores do crime. Chagas disse, na época, que deixou o automóvel em um estacionamento privativo, com acesso apenas ao vestiário da arbitragem. Comentou, também, acreditar que o ato tenha sido praticado por torcedores do Esportivo. “Começaram a gritar ‘macaco fdp’, ‘escória’, ‘vai para a selva’, ‘volta para o circo’, além dos insultos já habituais de campo de futebol”, relatou.

O inquérito foi encaminhado ao judiciário. O Ministério Público solicitou que policiais do lado de fora do estádio também sejam ouvidos. A delegada admitiu que dificilmente eles poderão contribuir com informações que levem aos autores da injúria, já que o estádio do Esportivo não dispõe de câmeras de segurança. Com isso, a investigação deve ser arquivada sem que haja punição.

Na noite desta quinta-feira, o goleiro Aranha, do Santos, também foi chamado de “macaco”, mas por parte da torcida do Grêmio. A direção do clube já conseguiu identificar cinco torcedores, com a utilização do sistema de videomonitoramento. Conforme o presidente do clube gaúcho, Fábio Koff, até terça-feira o tricolor vai identificar o grupo, mas nenhum deles vai ter o nome revelado.

Bookmark and Share 

Fonte: Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.