Correio do Povo

Porto Alegre, 14 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
10º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Vôlei

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

01/09/2014 10:36 - Atualizado em 01/09/2014 10:46

Brasil ignora pressão e bate Alemanha na estreia do Mundial de Vôlei

Seleção de Bernardinho fez 3 sets a 0 em jogo válido pelo grupo B

Brasil ignora pressão e bate Alemanha na estreia pelo Mundial de Vôlei <br /><b>Crédito: </b> FIVB / Divulgação / CP
Brasil ignora pressão e bate Alemanha na estreia pelo Mundial de Vôlei
Crédito: FIVB / Divulgação / CP
Brasil ignora pressão e bate Alemanha na estreia pelo Mundial de Vôlei
Crédito: FIVB / Divulgação / CP

O Brasil quer manter seu domínio de Campeonato Mundial de Vôlei. E o primeiro passo foi positivo. Em busca de um inédito tetra, a equipe comandada por Bernardinho ignorou a pressão e venceu com autoridade a Alemanha, nesta segunda-feira por 3 sets a 0, parciais de 25-21, 25-19 e 25-17, em Katowice, na Polônia, pelo Grupo B. O próximo compromisso é nesta quarta-feira, às 15h15 (de Brasília), contra a Tunísia.

Revanche pelo 7-1 da Copa? Em nenhum momento os jogadores encararam a estreia desta maneira. Se no esporte mais popular do mundo a Alemanha tem seu lugar consolidado na elite, a situação é diferente no vôlei.

O favoritismo era todo dos atuais tricampeões. Mas o grupo do técnico Vital Heynen começou empolgado. O oposto Grozer, campeão mundial de clubes este ano no Brasil, defendendo o russo Belgorie Belgorod, incomodou com seu braço potente e alcance invejável. Com ele, os europeus marcaram logo 8-5.

Foi o melhor momento dos europeus. Logo, as armas do Brasil começaram a brilhar. Principalmente Lucão, responsável por cinco pontos consecutivos dele. O técnico alemão parou o jogo.

Quando Lucão foi para o fundo, Sidão tomou conta da rede e elevou a vantagem (15-12). Sumido até então, Wallace compareceu. Estreante, Lucarelli deixou seu primeiro ace em Mundiais. A Alemanha tentou tirar a diferença. Grozer incomodava. Mas o Lucarelli atacou para dar números finais: 25-21.

O segundo set começou com mais tranquilidade. O Brasil já se mostrava adaptado ao Mundial. Os alemães, nem tanto. Com Sidão, o bloqueio voltou a crescer. No fundo, o revezamento entre os líberos Mário Júnior, responsável pelo passe, e Felipe, cuidando da defesa, rendeu boas opções de jogada para Bruninho. Vissotto e Rapha também entraram bem, e o oposto atacou firme para fechar o set em 25-19.

A terceira parcial foi ainda mais fácil. Logo, os brasileiros abriram 9-3. Um erro de ataque de Günthör deixou a vantagem verde-e-amarela em 14-9. Bastou manter o foco. Um bloqueio de Lucarelli selou a vitória.

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.