Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 01/09/2014
  • 15:34
  • Atualização: 15:53

Guiñazú comenta sobre cobrança em treino: 'Tem todo o direito, mas lá fora'

Volante afirmou que o torcedor tem total direito de cobrar e se expressar, mas que isso não seja feito durante os treinos

Guiñazu não aprovou cobranças da torcida no estádio de São Januário | Foto: Vasco da Gama / Divulgação / CP

Guiñazu não aprovou cobranças da torcida no estádio de São Januário | Foto: Vasco da Gama / Divulgação / CP

  • Comentários
  • LancePress

O clima esteve tenso no treino do Vasco nesta segunda-feira. Após a vexatória goleada por 5 a 0 para o Avaí, no sábado, um grupo de torcedores esteve presente em São Januário para cobrar e conversar com alguns jogadores. O grupo chegou a ter a atenção do preparador de goleiros Carlos Germano e do atacante Thalles. Logo depois do treino, na coletiva de imprensa, Guiñazú reprovou a atitude do grupo e disse que a torcida tem o direito de protestar, mas “lá fora” (do estádio).

"Não tem como ser favorável receber torcedor no vestiário. Torcedor tem todo o direito de se expressar, mas lá fora. Agora, entrar no vestiário, não acho correto. Isso não existe", disse o camisa 5.

O cão de guarda vascaíno ainda aproveitou para se expressar em nome do time a respeito do pedido de demissão de Adilson Batista. "O grupo fica triste, ele estava desde o ano passado trabalhando com a gente. Quando a gente começa a se acostumar com o trabalho, tudo muda. Mas futebol é resultado: quando ganha é o melhor do mundo quando perde não presta. Ficamos tristes, mas respeitamos a decisão dele (Adilson)".

Após o treino desta segunda-feira, o elenco do Vasco almoça e ruma para Natal (RN), local da partida diante do ABC, terça-feira, às 19h30min, na Arena das Dunas, pelo jogo da volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Bookmark and Share