Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
18º 25º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

02/09/2014 18:30 - Atualizado em 02/09/2014 18:46

Sem Jorge Henrique, Abel trabalha posse de bola e pressão na marcação

Técnico não fez coletivo com o grupo do Inter, mas trabalho indicou time reserva contra Bahia

Alan Patrick deve atuar e Fabrício ser preservado da viagem a Salvador<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP
Alan Patrick deve atuar e Fabrício ser preservado da viagem a Salvador
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP
Alan Patrick deve atuar e Fabrício ser preservado da viagem a Salvador
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

O técnico Abel Braga aproveitou o treino desta terça-feira no Centro de Treinamento do Parque Gigante para trabalhar a posse de bola e marcação sobre pressão. Sem Jorge Henrique, que ficou no vestiário para um trabalho especial, o grupo do Inter foi dividido em três equipes.

Enquanto duas tinham a determinação de trocar passes e manter a posse de bola, a terceira tinha que marcar pressão. Quando conseguia roubar a bola, trocava com o time que perdeu o domínio da bola.

O time de coletes amarelos teve dois laterais, dois volantes, dois meias e um centroavante. A equipe foi formada com: Alan Ruschel, Gilberto, Wellington, João Afonso, Alan Patrick, Eduardo Sasha e Wellington Paulista.

O grupo com coletes verdes formou com: Fabrício, Alan Costa, Bertotto, Ygor, Alex, Leandro e Rafael Moura. Desta forma, o time teve um lateral, um zagueiro, dois volantes, um meia e dois atacantes. A terceira equipe tinha a seguinte escalação: Ernando, Thales, Paulão, Índio, Willians, Valdívia e Aylon. Quatro zagueiros, um volante, um meia e um atacante.

Com Cláudio Winck e Wellington Silva lesionados, Juan se recuperando de dores no joelho, D’Alessandro realizando um trabalho de recondicionamento físico e Aránguiz servindo a seleção do Chile, o Inter escalará um time misto.

O técnico ainda irá definir no trabalho de quarta-feira se preserva o lateral Fabrício, que é o jogador do grupo que mais atuou na temporada – 35 jogos dos 48 disputados pela equipe – e Rafael Moura, que esteve em campo em 29 oportunidades.

A tendência é que o Inter enfrente o Bahia com: Dida; Gilberto, Paulão, Ernando e Alan Ruschel; Wellington, João Afonso (Willians), Valdívia, Alan Patrick e Sasha; Wellington Paulista (Rafael Moura). A confirmação pode ocorrer no treino marcado para as 10h desta quarta-feira.

O Inter precisa vencer os baianos, na quinta-feira, às 22h, na Arena Fonte Nova, por dois gols para levar a decisão para os pênaltis ou com três de diferença para classificar para as oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.