Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 03/09/2014
  • 09:17
  • Atualização: 09:20

Em alta na Europa, Coutinho ganha nova oportunidade na Seleção

Meia só havia sido convocado uma vez, em outubro de 2010

Em alta na Europa, Coutinho ganha nova oportunidade na Seleção  | Foto: Lindsay Parnaby / AFP / CP

Em alta na Europa, Coutinho ganha nova oportunidade na Seleção | Foto: Lindsay Parnaby / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

Um dos símbolos da renovação do Brasil para a Copa de 2018, Philippe Coutinho volta a ganhar uma oportunidade na Seleção justamente no momento em que tornou-se um dos destaques do Liverpool na temporada passada. Com quatro anos de futebol europeu na bagagem, a revelação do Vasco retorna mais madura depois de ser esquecida justamente durante o ciclo de preparação para o Mundial no Brasil, quando não conseguiu uma sequência nos clubes pelos quais atuou.

Convocado pela primeira e última vez até então em outubro de 2010 para defender o time principal em um amistoso – três meses depois de se transferir para a Inter de Milão –, Coutinho vingou definitivamente na Inglaterra. Titular em 30 dos 37 jogos realizados pelos Reds em 2013/2014, o meia despertou a atenção de Dunga e poderá reconquistar o espaço no Brasil, depois de já ter defendido as Seleções sub-17 e sub-20.

Foram cinco gols e oito assistências na temporada passada e a confirmação da vaga na Liga dos Campeões. Desempenho à parte, Coutinho aponta a evolução a qual teve de se submeter para conseguir jogar na Europa como fator primordial na sequência pelo Liverpool. Em uma breve comparação com o futebol praticado no Brasil, o jogador acredita que as diferenças não se restringem apenas ao comportamento tático.

Aos 22 anos, Philippe Coutinho desponta como candidato a ser o organizador das jogadas no meio de campo da Seleção. Ele seria a referência para municiar o ataque que foi sentida durante a Copa do Mundo.

Bookmark and Share