Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 03/09/2014
  • 15:28
  • Atualização: 16:57

Torcedor gremista nega ofensas racistas ao goleiro do Santos

Eder Braga, que aparece nas imagens do jogo, prestou depoimento nesta quarta na 4ª Delegacia da Capital

  • Comentários
  • Correio do Povo

Mais um torcedor gremista acusado de ofensas racistas contra o goleiro Aranha, do Santos, na partida da última quinta-feira, na Arena, prestou depoimento na 4ª Delegacia da Polícia da Capital nesta quarta-feira. Eder Braga é um dos torcedores que foram reconhecidos pelas imagens da partida. No seu depoimento ao comissário Lindomar Souza, Eder negou que tenha ofendido o atleta santista com xingamentos racistas. O comissário informou que Eder reconheceu mais duas pessoas, além de Juliano Franckzak, conhecido como "Gaúcho da Geral".

Segundo Eder, Aranha estava retardando o jogo e os gritos foram para que ele acelerasse a partida. Eder deixou a delegacia sem falar com a imprensa. Às 16h está previsto o depoimento do torcedor Fernando Ascal.

Também nesta quarta, um dos líderes da torcida Geral do Grêmio, Rodrigo Rysdyk, 35 anos, prestou depoimento. Alemão, como é conhecido, preferiu não conceder entrevista à imprensa. Questionado sobre a possibilidade de ter presenciado atos de racismo na Arena, o torcedor limitou-se a dizer "não".

Na terça-feira, Tiago de Oliveira, de 23 anos, e Rodrigo Rychter, de 19, também negaram que tenham ofendido o jogador. Tiago de Oliveira, aliás, afirmou que não estava entre as pessoas que ofenderam o jogador do Santos. "Não era eu que estava lá. A pessoa da imagem era muito parecida comigo. Eu estava assistindo à partida, mas do outro lado da Arena. Estava sentado no quarto andar. Não pude ajudar a polícia porque não conheço ninguém que aparece nas imagens e não sei quem frequenta a Geral", disse ao atender os jornalistas.

Com informações do repórter Hygino Vasconcellos

Bookmark and Share