Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 03/09/2014
  • 17:19
  • Atualização: 17:28

Gaúcho da Geral será convocado a depor no suposto caso de racismo

Juliano Franckzak foi identificado por Eder Braga, que prestou depoimento nesta quarta na 4ª Delegacia

  • Comentários
  • Correio do Povo

Juliano Franckzak, conhecido como "Gaúcho da Geral", será convocado para prestar depoimento na 4ª Delegacia de Polícia sobre o suposto caso de racismo na partida do Grêmio contra o Santos, na última quinta-feira, na Arena pela Copa do Brasil. Juliano foi reconhecido por outro integrante da torcida, Eder Braga, que conversou nesta quarta com o comissário Lindomar Souza, da 4ª Delegacia de Polícia da Capital. Eder negou que ele e Juliano tenham ofendido o goleiro Aranha com xingamentos racistas.

Nesta quinta está previsto o depoimento de  Patrícia Moreira, que foi flagrada pelas câmeras de TV ofendendo o goleiro Aranha.  Um dia depois de ser flagrada proferindo ofensas racistas durante o jogo do Grêmio, Patrícia Moreira perdeu o emprego onde atuava como auxiliar de saúde bucal, em uma clínica de Porto Alegre. Segundo informações de um dos responsáveis do centro odontológico do local, a substituição de Patrícia foi solicitada à empresa terceirizada que presta estes serviços.

Na sexta-feira, estão previstos mais dois depoimentos de torcedores gremistas. Todos estão sendo investigados por injúria qualificada. A Polícia Civil começou a analisar as imagens entregues pelo Grêmio, mostrando um grupo gritando palavras ofensivas ao goleiro do Santos.

Saiba mais
• Ao deixar delegacia, líder da Geral nega racismo na torcida
• Ouvidos pela polícia, gremistas negam atos de racismo

Com informações do repórter Hygino Vasconcellos

Bookmark and Share