Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 27 de Maio de 2017

  • 04/05/2017
  • 21:50
  • Atualização: 22:11

Beto Campos: Noia não vai mudar jeito de jogar por problema de goleiros do Inter

Treinador quer que Novo Hamburgo mantenha o equilíbrio na final do Gauchão

Beto Campos destacou equilíbrio do Novo Hamburgo no Gauchão | Foto: Cristiano Munari / Especial CP

Beto Campos destacou equilíbrio do Novo Hamburgo no Gauchão | Foto: Cristiano Munari / Especial CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

É sabido que o Inter não terá um goleiro em 100% de condições para a decisão do Campeonato Gaúcho neste domingo no estádio Centenário. Mesmo assim, o técnico do Novo Hamburgo garantiu que seu time não irá mudar a forma de jogar para tentar se aproveitar disso. Ele até mesmo mostrou preocupação de que um aumento de tentativas de chutes de longe possa atrapalhar o equilíbrio da sua equipe.

“Sabemos que o goleiro do Inter ainda que não esteja 100% com certeza não será em um chute de fora da área que vai causar um problema. Não vamos por essa situação ficar chutando bola, até porque aí ficaria uma equipe desequilibrada e não é assim que eu gosto”, disse Beto Campos em entrevista ao Correio do Povo e Rádio Guaíba nesta quinta-feira.

Manter a maneira de jogar que deu certo ao longo do campeonato é uma preocupação de Beto Campos. Ele acredita que o fato de ter jogadores experientes fará com que sua equipe consiga se manter tranquila na decisão. “A minha equipe tem vários jogadores experientes. São cinco na equipe titular que já foram campeões estaduais. Eles estão acostumados com estas situações”, avaliou.

Técnico lamenta final não ser no Estádio do Vale

Questionado sobre o fato de o jogo ocorrer no Centenário e não no Estádio do Vale, Beto Campos lamentou não poder atuar em Novo Hamburgo, mas lembrou que a equipe tem feito boas atuações longe de seus domínios. “Toda a campanha que foi feita não pode ser esquecida. Fizemos uma bela campanha e muito disso foi dentro do nosso estádio. Em oito jogos vencemos seis e empatamos dois contra o Grêmio. Não dá para ter certeza, mas claro que a gente queria jogar no nosso campo, onde trabalha diariamente e tem conhecimento maior”, admitiu, antes de ressaltar a confiança em boa atuação mesmo com o Centenário com maioria de torcedores do Inter.

“A nossa equipe tem demonstrado em vários jogos fora de casa em que buscamos vitórias e resultados importantes. No Beira-Rio tivemos qualidade no jogo. Não ficamos atrás dando 'chutão'. Soubemos marcar, os gols do Inter ocorreram por sua qualidade. Estivemos duas vezes na frente, o que mostra que a nossa equipe tem um equilíbrio bom”, finalizou.