Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 22 de Outubro de 2017

  • 09/10/2017
  • 08:32
  • Atualização: 09:13

Ordem no Grêmio é tirar o pé para evitar lesões

Treinos do fim de semana terminaram sem novos problemas físicos

Preservação para a reta final é determinação no clube | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Preservação para a reta final é determinação no clube | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Definida por Renato Portaluppi como uma nuvem escura pairando sobre o CT Luiz Carvalho, a onda de lesões no Grêmio deu um tempo. Ao menos ninguém se machucou durante o fim de semana, que foi só de treinos, devido às datas Fifa. Apesar da intensidade dos trabalhos de sábado e domingo, as jogadas ríspidas estão proibidas nos treinamentos. Ordem do chefe.

“Ele pede para evitar as divididas. Se o companheiro estiver na bola, deixar prosseguir na jogada, para evitar lesões e tirar mais um companheiro do time”, revelou o volante Jailson. “Estamos sujeitos a nos machucar, mas temos que trabalhar com serenidade. Espero que essa nuvem escura passe, e logo o sol volte a brilhar”, disse o jogador.

Em preparação para enfrentar o Cruzeiro, quarta-feira, pelo Brasileirão, Renato comandou um trabalho em campo reduzido ontem, sem muitas pistas da escalação. O zagueiro Kannemann, o meia Cícero e os atacantes Jael e Beto da Silva, que haviam sido poupados no sábado, participaram normalmente da atividade. Luan e Ramiro apenas correram ao redor do campo. O atacante precisará de mais duas semanas de tratamento, mas o meio-campista, que se recupera de um edema na coxa esquerda, ainda tem chance de estar em campo quarta.

A sequência de desfalques pode fazer novos nomes aparecerem nos próximos jogos. “Se for para jogar 10, 45 ou 90 minutos, vamos entrar preparados. Vamos dar um passo de cada vez”, afirmou o recém-promovido meia Jean Pyerre, em sua primeira coletiva como profissional.