Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 27 de Maio de 2017

  • 12/05/2017
  • 15:28
  • Atualização: 15:44

Eliminação no Gauchão foi grave acidente de trabalho, diz Renato

Treinador minimizou visita do presidente Romildo ao vestiário: "Ele veio aqui dar um abraço na gente"

Eliminação no Gauchão foi grave acidente de trabalho, diz Renato | Foto: Lucas Uebel / Divulgação / Grêmio / CP

Eliminação no Gauchão foi grave acidente de trabalho, diz Renato | Foto: Lucas Uebel / Divulgação / Grêmio / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Grêmio estreia no Brasileirão neste domingo, 19h, contra o Botafogo na Arena. É só o início de uma maratona de jogos, pois o Tricolor tem ainda Copa do Brasil e Libertadores no segundo semestre. Porém, a perda do Gauchão ainda reverbera nos corredores do CT Luiz Carvalho e no vestiário gremista. O técnico Renato Portaluppi, em entrevista coletiva, declarou nesta sexta-feira que o clube ainda não "engoliu" a eliminação.

"Eu não engoli ainda, ninguém aqui dentro e nem o nosso torcedor, engoliu a gente ter caído fora do campeonato gaúcho. O nosso objetivo era ganhar. Este foi um grave acidente de trabalho que tivemos nestes primeiros meses", declarou Renato.

O comandante tricolor ressaltou que as lesões são o grande problema do clube no momento. Segundo ele, 50% do time que ganhou a Copa do Brasil no ano passado está no departamento médico. "Isso atrapalha, mas faz parte. Eu converso com os médicos, com os fisioterapeutas, o que podemos fazer é esperar a recuperação", lamentou.

Em seguida, Renato exaltou a passagem de fase na Primeira Liga e a liderança no seu grupo na Libertadores. No entanto, reconheceu que é primordial que o Grêmio volte a jogar o futebol de alto nível do final do ano passado.

Visita do presidente Romildo: Ele veio dar um abraço

Em relação à visita do presidente Romildo, nessa quinta, ao grupo de jogadores no vestiário, Renato Portaluppi minimizou o episódio. " Eu queria dizer que vocês tem todo o direito de falarem e comentarem a visita, mas a respeito da entrevista do nosso presidente e da conversa dele conosco é muito simples, ele veio dar um abraço, um carinho na gente".

O comandante tricolor reforçou a relação do grupo com a direção. Ele disse que Romildo é uma pessoa muito querida pelo grupo. "Ele veio dar total apoio ao grupo e a nossa comissão técnica, ele sabe que estamos todos juntos".

Renato ainda comentou que caso o presidente tivesse feito cobranças, teria o todo o direito, afinal ele é quem manda no clube.