Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 27 de Maio de 2017

  • 15/05/2017
  • 22:06
  • Atualização: 22:46

Argel se exime de culpa por rebaixamento: “Só não vê quem não entende de futebol”

Técnico frisou que time só teve rendimento com sua orientação: "Inter só jogou na minha mão"

Técnico frisou que times ó teve rendimento com sua orientação:

Técnico frisou que times ó teve rendimento com sua orientação: "Inter só jogou na minhão" | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Técnico que iniciou a campanha que terminou com o rebaixamento do Inter no Campeonato Brasileiro do ano passado, Argel Fucks afirmou nesta segunda-feira que não se sente culpado pela queda colorada. Em entrevista à Rádio Guaíba, ele citou o aproveitamento do time sob o seu comando e disse que só “quem não entende de futebol” o coloca como um dos culpados pela queda. Recentemente, ele foi demitido do Vitória, após ser eliminado da Copa do Nordeste.

“A minha culpa no rebaixamento é zero. Só não vê quem não entende de futebol, quem não vê futebol. Saí do Inter devido aos resultados. Nós perdemos quatro partidas e empatamos uma. Acabamos saindo, mas deixamos o Inter em 9º lugar. A equipe tinha vencido o Atlético-MG, o que não é fácil. Ganhamos na Vila Belmiro, o que só dois treinadores fizeram. Um foi o Abel e o outro fui eu”, argumentou o ex-comandante colorado, que lembrou da sua chegada ao Inter em 2015.

“O Argel foi treinador do Inter por quase um ano, pegou o time em 10º no Brasileirão. Sem nenhuma contratação terminamos em quinto com a segunda melhor campanha do segundo turno", apontou. "No segundo ano, fizemos uma aposta nos garotos e na base. Perdemos o D'Alessandro, o Lisandro López e o Rafael Moura, ficamos sem nenhum centroavante. Ganhamos a Recopa Gaúcha, ganhamos o Campeonato Gaúcho”, recordou.

“O Inter só jogou na minha mão”

Argel ainda fez uma comparação do seu desempenho com os treinadores que o sucederam. "Deixamos o Inter em uma situação tranquila. Veio o Falcão, que teve cinco derrotas seguidas, com Nico López, que chegou depois. O Roth assumiu e não conseguiu desempenhar um bom papel. Depois o Lisca veio e não conseguiu deixar o Inter na Série A. A gente, pelo contrário", garantiu. "Fui para o Vitória, estreei contra o Inter no Beira-Rio, ganhamos de 1 a 0. Qual é a minha culpa? O Inter só jogou na minha mão. Eu não tive Nico López, não tive Seijas. Não sei onde as pessoas pensam que o Argel teve culpa do rebaixamento”, frisou.

“Queria saber em que ponto tem um peso que eu deveria carregar? Comecei o Brasileiro com a garotada ganhando do Santos, do Atlético e do São Paulo. Deixamos o Internacional em 9º. O Inter não tinha elenco nem time para ser campeão brasileiro. A gente estava em uma empolgação, o time estava indo bem. Perdemos o Danilo Fernandes e o Paulão machucados e acabou faltando grupo.”