Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 19 de Novembro de 2017

  • 16/07/2017
  • 12:52
  • Atualização: 12:56

Federer conquista Wimbledon pela oitava vez

Suíço se tornou o maior vencedor no tapete verde de Londres, superando o americano Pete Sampras, com 7 troféus

Suíço não perdeu nenhum set em toda competição, repetindo feito de 10 anos | Foto: DANIEL LEAL-OLIVAS / POOL / AFP

Suíço não perdeu nenhum set em toda competição, repetindo feito de 10 anos | Foto: DANIEL LEAL-OLIVAS / POOL / AFP

  • Comentários
  • AFP

O suíço Roger Federer acrescentou mais um título em sua lendária carreira, neste domingo, ao conquistar o torneio de Wimbledon pela oitava vez. Ele venceu o croata Marin Cilic por três sets a zero, com parciais de 6-3, 6-1 e 6-4.

Federer chegou ao 19º título de Grand Slams na carreira. Cilic chorou no meio da partida e viu o suíço se tornar o maior vencedor no tapete verde de Londres, superando o americano Pete Sampras, com 7 troféus. Federer garantiu a hegemonia eu sua superfície preferida em 1 hora e 41 minutos de partida.

O suíço não perdeu nenhum set em toda competição, repetindo feito de 10 anos. É o segundo título de Grand na temporada, depois de vencer o Aberto da Austrália no janeiro. A vitória em Wimbledon quebra um hiato de cinco anos desde o último título no All England Club.

A final contra o vencedor do US Open de 2014 teve um momento delicado durante a partida. Cilic, apesar da experiência, começou a chorar quando perdia o segundo set por 3 a 0. O tenista croata pediu atendimento médico, apesar de não sofrer nenhuma torção ou queda. Os médicos tentaram reanimar o jogador, mas não o examinaram. Cilic pediu uma segunda intervenção, quando os médicos observaram seu tornozelo esquerdo.

O início da queda do croata aconteceu no quarto game do primeiro set, quando vencia por 2 a 1. Cilic teve a chance de quebrar o serviço de Federer, mas não conseguiu definir. A chance desperdiçada foi decisiva, já que acabou perdendo a potência no saque. Cilic, que tinha uma média de 21 aces por jogo até a decisão, falhou mais da metade dos primeiros serviços e não conseguiu nenhum ace em todo primeiro set, que acabou 6-3 para o suíço.

O ritmo se manteve no segundo set. Depois de se recompor do lapso quando perdia por 3 a 0, o crota tentou se recuperar, mas Federer entendeu que bastava administrar as emoções para dominar a partida até o final. O jogo não foi um grande atrativo técnico, mas garantiu a hegemonia do "Big 4" - Federer, Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray -, que dividem todos os títulos de Wimbledon desde 2003.