Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 04/07/2014
  • 23:07
  • Atualização: 23:34

Desapropriado prédio na esquina entre a Mauá e a Caldas Júnior, na Capital

Imóvel serve como abrigo para famílias do Movimento Nacional de Luta pela Moradia

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Diário Oficial do Estado publicou, nesta sexta-feira, decreto em que define o imóvel Saraí – na esquina da rua Caldas Junior com a avenida Mauá, no Centro de Porto Alegre – como bem de interesse social para fins de desapropriação. O documento, assinado na quinta-feira pelo governador Tarso Genro, insere o imóvel nas políticas de habitação social do governo gaúcho.

O prédio, construído com recursos do Banco Nacional de Habitação, era originalmente destinado à moradia social mas, repassado à Caixa Econômica Federal, operou como prédio comercial até ser esvaziado, há mais de 20 anos. O imóvel passou por quatro ocupações nos anos 2000 e, hoje, serve de abrigo para famílias do Movimento Nacional de Luta pela Moradia. Em 2006, o imóvel chegou a ser utilizado pelo crime organizado para cavar um túnel na tentativa de assaltar o Banrisul.

Desde maio, uma mobilização organizada em torno da hashtag #OcupaSaraiEuApoio tomou conta das redes do Gabinete Digital e centenas de cartazes foram distribuídos em toda a cidade, divulgando a causa e exigindo a destinação do prédio à função social.

Bookmark and Share