Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
12º 28º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Saúde

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

07/07/2014 18:18 - Atualizado em 07/07/2014 18:19

Obras no Clínicas manterão atendimento inalterado, garante direção

Etapa de fundações da ampliação do hospital começou nesta segunda-feira

As obras de ampliação do Hospital de Clínicas, que mais uma vez teve atendimento restrito na emergência em função da superlotação nesta segunda-feira, não devem modificar o atendimento da unidade, garante a direçãodo hospital.

Segundo o engeheiro responsável, Fernando Martins, o atendimento assistencial fica mantido em meio às obras, mesmo com a transferência do setor de emergência. “Não haverá transtornos na mudança porque serão adquiridos equipamentos novos e mais modernos”, explica.

A etapa de fundações da ampliação do Hospital de Clínicas teve início nesta segunda-feira. Durante os próximos dois meses, serão retiradas diariamente mais de 80 caçambas com terra, segundo o setor de engenharia da instituição. Os entulhos serão encaminhados para o aterro sanitário de Minas do Leão. “É uma fase demorada porque precisamos fazer em etapas, com a retirada em camadas de terra e contenção do material ao mesmo tempo”, ressaltou Martins.

Já o estaqueamento deve ser finalizado em novembro. Duas empresas foram contratadas para realizar essa etapa, a fim de acelerar a obra. O cronograma de 36 meses para conclusão dos novos edifícios já está em andamento, desde o mês de maio.

A direção do Clínicas e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente seguem discutindo como vai ser feita a compensação ambiental pelo corte de 284 árvores. Cerca de duas mil mudas deverão ser plantadas segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam), mas os locais ainda não foram definidos.

A área física do hospital deve ser ampliada para que a capacidade de atendimento aumente 70%. O Centro de Tratamento Intensivo (CTU), que vai ter número de leitos dobrado, além da emergência, salas de recuperação e hemodiálise, terão prioridade. Nesta segunda-feira, havia 142 pessoas em atendimento em um local com 49 leitos.

Bookmark and Share

Fonte: Samantha Klein/Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.