Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 08/07/2014
  • 09:48
  • Atualização: 10:09

Sete rodovias gaúchas interditadas não têm previsão de liberação

Pelo menos 19 estradas têm restrições devido às enchentes no RS

  • Comentários
  • Bibiana Borba / Rádio Guaíba

Ainda não há previsão para a liberação do trânsito em pelo menos sete rodovias gaúchas: as BRs 153 e 472 e as RSs 153, 472, 480, 481 e 344. Além dessas interdições totais, há outras 12 estradas com restrições parciais causadas ou agravadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Recursos da União estão sendo liberados aos poucos para a reforma, mas mesmo assim ainda não há uma data para a reconstrução total.

Na BR 153, em Marcelino Ramos, equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) começaram a construção de um desvio, que deve demorar cerca de um mês. Na BR 472, em Uruguaiana, a liberação não depende de obras, mas sim da normalização do nível do rio Ibicuí. Na ERS 344, em Porto Mauá, o retorno da travessia de balsa até a Argentina depende de reparos na aduana do outro lado da fronteira, no município de Alba Posse.

Nos demais trechos da malha estadual interditados, a expectativa é de que o decreto de emergência estadual acelere a liberação de recursos para a recuperação. Por enquanto, equipes do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) fazem operações tapa-buraco e retiram barreiras de terra para que o trânsito possa ser, aos poucos, liberado. Com o investimento de R$ 38 milhões em 13 das 16 estradas estaduais afetadas pelas chuvas, espera-se que o decreto de emergência ajude a solucionar problemas antigos, como buracos no asfalto em muitos municípios da Serra gaúcha — nas ERSs 448 e 110, por exemplo — e pontes com estruturas instáveis — como a da ERS 355.

Listagem total de estradas com bloqueios totais ou parciais no RS

Bloqueios totais:

BR 153: Km 2, em Marcelino Ramos, na localidade de Estreito. Bloqueio nos dois sentidos em razão de rachaduras no asfalto. O desvio pode ser feito pela BR-470, entre Lagoa Vermelha e Campos Novos, mas o percurso é mais longo.
BR 472: Km 513, em Uruguaiana, sobre a ponte do rio Ibicuí. O trânsito foi bloqueado nos dois sentidos devido à elevação do nível do rio. Os desvios podem ser feitos pela ERSs 522 e BR 392, para quem vai de Ijuí a Santiago, ou pela ERS 377, pelo município de Joia, para quem vai de Santiago a Alegrete, passando por São Francisco de Assis e Manoel Viana.
RSC 153: Km 305 ao km 307, entre o Vale do Sol (Herveiras e Vera Cruz). Não há previsão para os reparos de quedas de barreiras na região.
RSC 472: Km 102, entre Boa Vista do Buricá e Humaitá. É possível desviar entre Boa Vista do Buricá pelas ERS 210, BRS 468 e ERS 207.
RSC 480: Km 6, em Erval Grande, na localidade de Goio En. Rachaduras na pista mantêm interdição nos dois sentidos da pista, entre Erechim e Chapecó (SC). Opção é acessar Benjamin Constant, Faxinalzinho e Nonoai, ou usar a ERS 420, de Erechim a Aratiba. Nos desvios, porém, há restrições para veículos pesados.
ERS 344: Km 1, em Porto Mauá. A balsa não está operando devido à cheia do rio Uruguai.
RSC 481: entre os Kms 141 e 152, em Cerro Branco. Desvio pela localidade de Rodeio do Herval.

Trânsito em meia pista:

BR 158: Km 317, em Santa Maria. Trânsito liberado em meia pista, com semáforo.
ERS 126: Km 188, em Marcelino Ramos. Com a queda de barreira, está liberada somente meia pista para qualquer veículo.
VRS 804: Km 7, em Silveira Martins. Passagem somente autorizada para veículos leves.
ERS 491: Km 4, entre Marcelino Ramos e o entroncamento com a BR 153.
RSC 163: Km 30, em Barra do Guarita. Segundo o Daer, os trabalhos de contenção das barreiras já começaram.
ERS 475: o trânsito de veículos pesados não é recomendado entre Sananduva e Charrua.

Bloqueios anteriores à chuva no RS:

BR 386: Km 0, ponte entre Iraí e Santa Catarina. Apenas veículos de até 57 toneladas podem utilizar a travessia e o trânsito é alternado com sinalização. Liberado apenas um veículo por vez.
ERS 020: Km 474, em Taquara. Bloqueada para veículos acima de 15 toneladas. Além de ter uma sinaleira, só passa um veículo por vez na região do Rio dos Sinos.
ERS 431: Km 13 ao 19, em Bento Gonçalves, na localidade de Alcântara. A ponte sobre o rio das Antas está submersa. A travessia até Bento deve ser feita pela ERS 470, em Veranópolis. Bloqueio total desde novembro. Desvio deve ser realizado por Guaporé ou Cotiporã.
ERS 470: Km 143, em André da Rocha. Ponte cedeu há aproximadamente 20 dias e ainda não foi consertada. Bloqueio total. Cerca de 100 metros antes da ponte, há um desvio.
ERS 355: Km 3, em São Francisco do Bom Retiro. Não é possível acessar a ponte no acesso entre Fagundes Varela e Veranópolis. Bloqueio total.
ERS 110: Km 75, em Jaquirana. Bloqueio total em razão da ponte estar interditada. Obras de ajustes já começaram.

Estradas incluídas no decreto de emergência:

ERS 344, entre Porto Mauá e Entre Ijuís.
ERS 020, entre Cachoeirinha e a ponte sobre o rio Pelotas (divisa com Santa Catarina).
ERS 110, entre São Francisco de Paula e a ponte sobre o rio Pelotas (divisa com Santa Catarina).
ERS 126, entre Nova Araçá e Marcelino Ramos.
ERS 355, entre os acessos à BR 470 e à ERS 441.
ERS 431, entre Bento Gonçalves e Dois Lageados.
RSC 472, entre o acesso da BR-386 e Porto Xavier.
ERS 491, entre Marcelino Ramos e o acesso à RSC 153.
RSC 153, entre a ponte sobre o rio Uruguai (divisa com Santa Catarina) e Aceguá.
RSC 470, entre a ponte sobre o rio Canoas (divisa com SC) e o acesso à BR 290.
RSC 481, entre Cruz Alta e o acesso à BR 287.
VRS 804, entre Santa Maria e Silveira Martins.
RSC 480, entre a ponte do Goio-En (divisa com Santa Catarina) e Erechim.

Bookmark and Share


TAGS » Chuva, Rodovias, Geral, BR 153