Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 09/07/2014
  • 11:23
  • Atualização: 11:50

Suspeita de sequestro de bebê é transferida para Hospital Espírita

Mulher teria sofrido tentativa de homicídio pelo ex-companheiro

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Foi transferida para o Hospital Espírita de Porto Alegre a mulher suspeita de sequestrar uma criança da maternidade Mário Totta, no Complexo Hospitalar Santa Casa, em Porto Alegre. A decisão do juiz Sidinei Brzuska aponta que a mulher, de 39 anos, teria sofrido uma tentativa de homicídio pelo ex-companheiro e, por isso, precisa de tratamento psiquiátrico. Após um período de 30 dias, o magistrado irá avaliar o futuro da suspeita.

Bebê é sequestrado da Santa Casa em Porto Alegre
Mulher que roubou bebê na Santa Casa: “Queria criança para cuidar”
Santa Casa reformula sistema de segurança da maternidade após sequestro de bebê

Sequestro de recém-nascida

Uma recém-nascida foi levada de dentro do Complexo Hospitalar Santa Casa, em Porto Alegre, no dia 24 de junho deste ano. De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, o crime foi cometido por uma mulher que vestia roupas brancas, a fim de se passar por enfermeira do local. Por volta das 16h, a autora entrou na Maternidade Mário Totta, localizada no primeiro andar do Hospital Santa Clara, e sequestrou a criança, que havia ficado na companhia da mãe, sob o pretexto de realizar exames.

A mãe da criança procurou a enfermaria do hospital e foi informada de que não havia qualquer procedimento agendado para o dia. A menina foi localizada dez horas depois do crime, na sua residência, na zona Sul de Porto Alegre. Ela foi indiciada por sequestro e cárcere privado qualificado. Câmeras de segurança flagraram a acusada pegando um táxi.

Bookmark and Share