Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 10/07/2014
  • 10:55
  • Atualização: 11:17

Servidores fantasmas recebiam vale alimentação em prefeitura gaúcha

Segundo Polícia Civil, prejuízo aos cofres públicos ultrapassa R$ 2 milhões

Servidores fantasmas recebiam vale alimentação | Foto: André Ávila

Servidores fantasmas recebiam vale alimentação | Foto: André Ávila

  • Comentários
  • Claudio Isaías / Correio do Povo

A operação Alvorazes, deflagrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Fazenda Estadual (Defaz) nesta quinta-feira, revelou que servidores municipais fantasmas recebiam indevidamente vale alimentação por meio de cartões emitidos por empresas que gerenciavam o serviço para a prefeitura de Alvorada, na região Metropolitana.

Segundo as investigações que duraram cerca de sete meses, a fraude ocorreu de 2009 a 2013 e o prejuízo aos cofres públicos pode ultrapassar R$ 2 milhões. Empresas emitiam vale alimentação em nome de estagiários e funcionários que não atuavam mais na prefeitura ou que haviam morrido ou se aposentado.

Além da participação de servidores municipais de Alvorada, a polícia investiga o suposto envolvimento de funcionários do Banrisul. O banco colocou documentos à disposição da Defaz para ajudar a esclarecer a fraude. Uma mulher, apontada como líder do esquema, foi conduzida à delegacia para prestrar esclarecimentos. Na bolsa dela, a polícia encontrou R$ 15 mil.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e quatro conduções coercitivas em Alvorada, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Porto Alegre e Viamão. Os alvos das ordens judiciais foram casas de investigados e sede de empresas, entre elas, uma que fica no Largo Visconde do Cairu, no Centro Histórico de Porto Alegre.


Bookmark and Share


TAGS » Polícia