Correio do Povo

Porto Alegre, 16 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Economia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/07/2014 22:28

Estado registra queda de 26,3% nas exportações no segundo trimestre

De um total de 25 setores industriais, somente seis apresentaram alta no acumulado de abril a junho

As exportações do Rio Grande do Sul totalizaram US$ 5,62 bilhões no segundo trimestre, o que representa uma retração de 26,3% no comparativo com o mesmo período em 2013. O resultado foi puxado pela indústria, que registrou queda de -39,3% e somou US$ 3,25 bilhões. Nesse período em 2013, uma plataforma de petróleo de US$ 1,62 bilhão foi contabilizada como exportação. Sem essa operação extraordinária, a variação da indústria é menor (-12,8%), o que, ainda assim, configura o pior desempenho nessa base de comparação desde 2009. “O agravamento do quadro econômico da Argentina, aliado ao crescimento moderado da demanda externa, deve fazer com que o segundo semestre seja bastante difícil para o comércio exterior gaúcho”, alertou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor Müller, ao avaliar a balança comercial.

De um total de 25 setores industriais, somente seis apresentaram alta no acumulado de abril a junho, enquanto 14 tiveram diminuição e cinco, estabilidade. Os destaques negativos foram Material de Transporte (-99,6%), Metalurgia (-71,0%), Tabaco (-37,7%), Produtos Químicos (-33,6%) e Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias (-26,8%). O avanço em Coque e Derivados de Petróleo (158,8%), Couro e Calçados (12,3%) e Produtos Alimentícios (4,7%) impediu um resultado ainda pior do segmento industrial. Quanto aos produtos básicos (não-industrializados), a expansão atingiu 4,4%, somando US$ 2,3 bilhões.

Nessa base de comparação, em relação aos destinos das exportações gaúchas, a liderança ficou com a China (US$ 2,08 bilhões), ao elevar em 6,8% os pedidos, principalmente de soja. A segunda posição foi ocupada pelos Estados Unidos (US$ 365,1 milhões), apesar de terem reduzido a demanda total para o Rio Grande do Sul em 25,6%, e que também adquiriram basicamente soja. Na sequência veio a Argentina (US$ 340,5 milhões), mesmo tendo comprado 32,9% menos do que no ano passado. O país vizinho comprou veículos automotores.

As importações totais do Estado tiveram redução de -9,1% frente ao segundo trimestre de 2013, somando US$ 3,87 bilhões. Houve diminuição nas compras das categorias de uso ligadas à indústria: Bens de Capital (-21,8%) e Bens Intermediários (-11,8%).

Acumulado
As exportações gaúchas fecharam o primeiro semestre de 2014 com um recuo de -20,5% em comparação ao mesmo período do ano passado, e totalizaram US$ 8,87 bilhões. Em relação à indústria a queda foi de 25,8%, somando US$ 6,14 bilhões. As maiores perdas ficaram concentradas nos setores de Material de Transporte (-99,1%), Metalurgia (-53,5%), Tabaco (-32,2%), Veículos Automotores (-24,5%), Químicos (-18,7%) e Produtos de Metal (-17,6%).

Bookmark and Share

Fonte: Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.