Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 11/07/2014
  • 07:50
  • Atualização: 08:07

Cem pessoas morrem em ofensiva israelense em Gaza

Em quatro dias de ataques, quase 500 foram feridos

Em quatro dias de ataques, quase 500 foram feridos | Foto: Said Khatib / AFP / CP

Em quatro dias de ataques, quase 500 foram feridos | Foto: Said Khatib / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A ofensiva militar israelense provocou 100 mortes na Faixa de Gaza desde o início dos ataques aéreos, há quatro dias. Dois palestinos morreram nesta sexta-feira no centro do território palestino, anunciaram fontes médicas. O porta-voz do ministério da Saúde do Hamas, Ashraf al-Qudra, disse que dois homens que estavam em um carro perto do campo de refugiados de Bureij morreram em um ataque. Outra pessoa ficou ferida na ação.

Em Gaza, os ataques aéreos israelenses deixaram um total de 100 mortos e quase 500 feridos, incluindo várias mulheres e crianças, desde o início da operação "Protective Edge". O sistema de defesa antimísseis israelense "Iron Dome" interceptou nesta sexta-feira três foguetes lançados a partir de Gaza contra Tel Aviv, segundo o exército israelense.

O movimento islamista palestino Hamas, que governa a Faixa de Gaza, reivindicou o lançamento de quatro foguetes de longo alcance M75 contra o aeroporto internacional Ben Gurion, na região de Tel Aviv, mas o alvo não foi atingido. Outro foguete deixou vários feridos em um posto de gasolina na cidade israelense de Ashdod (sul), a 30 km da Faixa de Gaza.

Estopim dos ataques

A nova escalada de violência começou após o sequestro e assassinato de três estudantes israelenses no início de junho na Cisjordânia ocupada, que Israel atribui ao Hamas. Alguns dias depois, um jovem palestino foi assassinado em Jerusalém em uma ação de judeus de extrema-direita.

O confronto ameaça atingir o norte de Israel, atingido por um foguete lançado a partir do Líbano, mas que não provocou vítimas. O exército israelense, que respondeu com um ataque contra a localidade libanesa de Kfar Shuba, não acredita em um ataque do movimento xiita libanês Hezbollah, e sim de um pequeno grupo palestino.

Em resposta aos foguetes, a aviação israelense realizou 210 ataques na Faixa de Gaza nas últimas 24 horas, 50 deles durante a noite de quinta-feira, contra alvos vinculados ao Hamas.


Bookmark and Share