Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 11/07/2014
  • 13:21

Estado desmente prefeitura de Gravataí e diz que cidade receberá mais leitos

Secretária de Saúde conta que a cidade já possui uma área não formalizada para a construção da unidade

  • Comentários
  • Vitória Famer / Rádio Guaíba

A secretária estadual da Saúde rebateu as informações apresentadas pela prefeitura de Gravataí de que o município não seria mais contemplado com a implantação de um hospital público e a consequente criação de 250 leitos. Segundo Sandra Fagundes, Gravataí já apresenta, inclusive, uma área não formalizada para a construção da unidade. O único hospital da cidade é o Dom João Becker, que atende via SUS através do convênio entre a prefeitura e a Fundação Universitária de Cardiologia – Instituto de Cardiologia. Sandra reiterou que Gravataí permanece integrada no projeto de ampliação de leitos.

Porém, como o planejamento do governo estadual de implementar 1.024 leitos em quatro cidades da Região Metropolitana também contaria com o auxílio do Instituto de Cardiologia, o objetivo agora é só formalizar, para o município, qual entidade irá adotar o novo hospital na cidade. Sandra garantiu que será mantido o compromisso do governo gaúcho na criação de mais leitos para Gravataí. O município tem cerca de 270 mil habitantes.

Na última quinta, o governo estadual anunciou o repasse de R$ 124 milhões em recursos do orçamento para a construção de edifícios novos junto aos hospitais de Viamão, Alvorada, Cachoeirinha e ao Instituto de Cardiologia, em Porto Alegre. A denúncia do secretário municipal da Saúde de Gravataí, Laone Pinedo, é de que a cidade teria sido excluída do benefício com a consequente integração do Cardiologia da Capital.

Bookmark and Share