Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 12/07/2014
  • 08:37
  • Atualização: 08:46

Efetivo da BM na Copa pode retornar a Porto Alegre

Comandante-geral não descartou volta de policiais do interior para aumentar segurança

Efetivo da BM na Copa pode retornar a Porto Alegre | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

Efetivo da BM na Copa pode retornar a Porto Alegre | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

  • Comentários
  • Cláudio Isaías / Correio do Povo

Porto Alegre poderá voltar a ter o mesmo efetivo que atuou durante a Copa, gerando uma sensação de segurança na população. O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Fábio Fernandes, disse nessa sexta-feira que não descarta a possibilidade de trazer um efetivo do interior do Estado para atuar na Capital por tempo indeterminado ou remanejar os policiais militares (PMs), que atuam nos setores administrativos da corporação para a área operacional. “A população se sentiu bem ao visualizar o policial militar nas ruas”, comentou Fernandes. “O nosso desafio agora é manter este serviço”, ressaltou o oficial, sem revelar quantos PMs reforçariam o policiamento ostensivo.

Segundo o comandante-geral da BM, uma parte dos 2 mil brigadianos aprovados em concurso foi chamada. Porém, em função do período eleitoral, os aprovados terão que esperar o final das eleições para ingressarem na corporação. Segundo o coronel, a estimativa é que os aprovados assumam em janeiro de 2015. Atualmente, o efetivo da BM é de 24 mil.

Legado da Copa do Mundo

Conforme Fernandes, o Centro Integrado de Comando e Controle (Cicc) continuará interligando os órgãos de segurança, permanecendo ativo 24 horas, durante todos os dias da semana. Outro legado da Copa do Mundo, ressaltou o coronel, são as 180 câmeras de monitoramento, que ajudarão na atuação da BM. De 2013 até o início do Mundial, foram empenhados R$ 12 milhões em equipamentos, além do treinamento dos profissionais da área. Fernandes disse que cerca de 3,5 mil policiais militares trabalharam durante o Mundial de futebol. Deste total, mais de 2 mil brigadianos retornaram às suas cidades de origem.

Além disso, a BM estuda algumas estratégias para manter a segurança como no período da Copa. De acordo com Fernandes, a partir da próxima semana, a corporação fará reuniões, analisando as operações realizadas no período dos jogos na Capital, quando Porto Alegre foi visitada por mais de 350 mil turistas. Segundo o governo do RS, 160 mil eram estrangeiros e movimentaram R$ 1 bilhão.

Bookmark and Share