Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 16/07/2014
  • 07:53
  • Atualização: 08:19

Polícia investiga morte de oito cães em Estância Velha

Animais no bairro Lago Azul teriam sido envenenados

Moradores do Lago Azul informaram que os cachorros mortos estavam dentro das residências de seus donos  | Foto: Stephany Sander / Especial / CP

Moradores do Lago Azul informaram que os cachorros mortos estavam dentro das residências de seus donos | Foto: Stephany Sander / Especial / CP

  • Comentários
  • Stephany Sander / Correio do Povo

A Polícia Civil de Estância Velha está investigando a morte de oito cães, todas ocorridas nas imediações do Loteamento Vista Alegre, no bairro Lago Azul. Segundo relato de moradores do município do Vale do Sinos, os animais estavam dentro das casas de seus donos e foram diagnosticados, por diferentes veterinários, com sinais de envenenamento. 

“O primeiro caso ocorreu na minha casa, no dia 8, que fica na rua Itália, e na do meu vizinho do lado. Encontrei um dos meus animais de estimação caído, em frente ao portão. Ele estava tendo convulsões”, afirma Adriana de Freitas, que perdeu os três cães no mesmo dia. Segundo ela, seu vizinho também perdeu os dois cães da família naquele dia e, durante a semana, outro caso foi registrado na rua Suíça, via próxima. Na noite desse domingo, o cachorro de um morador da rua Áustria foi encontrado embaixo do carro da família, e, nessa segunda-feira, outro caso foi registrado em uma rua próxima, a Hungria, com outro animal, um Labrador.

Indignados com as mortes dos animais, todos com os mesmos sintomas, os moradores se reuniram e registram os casos na Delegacia de Polícia da cidade. O delegado Luiz Fernando Nunes da Silva informa que no bairro há um grande índice de abandono de animais, o que pode ter motivado alguém a exterminar estes cães, juntamente com os dos moradores. “Como não há controle dos animais de rua, não sabemos se algum também pode ter sido vítima deste envenenamento. Os investigadores já estão ouvindo moradores sobre os casos e já temos um suspeito”, relata.

O delegado afirma que o autor das mortes pode responder por crime ambiental, previsto na lei federal 9.605/98. “Praticar ato de abuso e maus-tratos a animais domésticos ou domesticados, silvestres, nativos ou exóticos tem pena de detenção de três meses a um ano e multa.” O secretário de Meio Ambiente da cidade, Nestor Trein, salienta que, quando se trata de crime, fica a cargo de a Polícia investigar. “Mas nos casos de maus-tratos e abandono de animais, a secretaria tem trabalhado bastante.”

Bookmark and Share