Correio do Povo

Porto Alegre, 17 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
11ºC
Amanhã
17º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/07/2014 10:52 - Atualizado em 16/07/2014 10:56

Sepulturas teriam sido violadas em Santiago

Proprietário está tomando providências para provar que não cometeu o crime

Sepulturas teriam sido violadas no Cemitério da Família Brasil, na localidade de Tupantuba, interior de Santiago, de acordo com a Polícia Civil. João Batista da Silva Luz registrou ocorrência depois que foi avisado por terceiras que a violação teria ocorrido durante uma terraplanagem. Segundo o documento, as sepulturas de familiares de Luz teriam sido destruídas e os restos mortais teriam ficado espalhados pelo campo.

Os familiares de Luz estiveram no local e afirmam que o cemitério era maior e que as sepulturas de seus parentes foram removidas. Já o proprietário da área, que pediu para não ser identificado, afirmou estar surpreso com as informações divulgadas na ocorrência policial. Segundo ele, nenhuma sepultura foi violada ou destruída, apenas ocorreu uma limpeza no cemitério que apresentava sinais de abandono.

De acordo com o proprietário, para preservar o local, foi colocada uma cerca nova de madeira em substituição a uma cerca de arame que estava bastante danificada. O dono das terras já está tomando providências para provar através de testemunhas, vídeos e fotos que não cometeu os crimes denunciados na Polícia Civil e que buscará na justiça reparação pela acusação que, segundo ele, é caluniosa. A denúncia já está sendo investigada pela Delegacia de Polícia de Santiago.

Bookmark and Share


Fonte: Renato Oliveira / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.